Primeiro-ministro espanhol é intimado a prestar depoimento

Primeiro-ministro espanhol é intimado a prestar depoimento

GERAL -   


Na Espanha, o primeiro-ministro Mariano Rajoy vai ter que depor pessoalmente no julgamento sobre o maior escândalo de corrupção do país.

Pela primeira vez desde a reabertura democrática, um chefe de Governo espanhol se senta na frente de um juiz. Mariano Rajoy foi intimado a depor numa espécie de “Lava Jato espanhola”.

O primeiro-ministro era secretário-geral do Partido Popular em 2007, quando estourou um escândalo de corrupção envolvendo mais de cem políticos. A chamada “Rede Gürtel” acertou em cheio a legenda de Rajoy. A maioria é do partido dele e teria aceitado subornos para favorecer empreiteiras.

O esquema teria desviado o equivalente a quase um R$ 1,3 bilhão. A acusação pede um total de 740 anos de prisão para os réus. O primeiro-ministro tentou testemunhar por videoconferência, mas o pedido foi negado nesta terça-feira (30).

Mariano Rajoy vai depor daqui a quase dois meses, no dia 26 de julho. Ele venceu as duas últimas eleições e a oposição vive um dilema: deixar o governo sangrar com o aprofundamento do processo judicial ou então pressionar por eleições gerais já.