Jovem de 16 anos é segunda vítima fatal em greve contra Constituinte na Venezuela

Jovem de 16 anos é segunda vítima fatal em greve contra Constituinte na Venezuela

GERAL -   

  • Carlos Garcia Rawlins/Reuters

    Manifestante e policiais durante confronto em protesto nesta quarta quarta em Caracas

    Manifestante e policiais durante confronto em protesto nesta quarta quarta em Caracas

Um jovem de 16 anos morreu nesta quarta-feira (26) em um protesto em Caracas, durante o primeiro dia da greve de 48 horas contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e sua Assembleia Constituinte, informou o Ministério Público.

O adolescente, cujo nome não foi revelado, é a segunda vítima fatal dos protestos desta quarta, em meio à ofensiva final dos adversários de Maduro para impedir a Constituinte, cujos membros serão eleitos no próximo domingo (30).

"Foi ferido durante manifestação em Petare", populoso bairro do leste de Caracas, assinalou o Ministério Público no Twitter.

Mais cedo, o MP informou a morte de Rafael Vergara, 30, "durante um protesto" em Ejido, no Estado de Mérida, ao ser baleado em uma "situação irregular" entre manifestantes e militares.

Com as duas mortes, o número de óbitos em quatro meses de protestos na Venezuela chega a 105, além de milhares de feridos.

Veja Álbum de fotos