Advogado é preso após oferecer banana a funcionária de empresa aérea em MG

Advogado é preso após oferecer banana a funcionária de empresa aérea em MG

GERAL -   

  • DOUMENJOU Alexandre - MasterFilms

    Passageiro foi preso quando já havia embarcado em avião da Azul Linhas Aéreas

    Passageiro foi preso quando já havia embarcado em avião da Azul Linhas Aéreas

Um crime de racismo no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, resultou na prisão de um advogado na manhã desta sexta-feira (4). O homem, cuja identidade não foi divulgada pela polícia, retirou uma banana de sua mochila e entregou a uma atendente da Azul Linhas Aéreas após uma discussão no check-in da companhia.

A funcionária, negra, denunciou o caso imediatamente à Polícia Federal (PF) por volta das 7h20. Quando os agentes chegaram à recepção do aeroporto em Minas Gerais, o acusado já havia embarcado. Com a ajuda de outros passageiros, que serviram de testemunha, os policiais entraram na aeronave e efetuaram a prisão, em flagrante.

O advogado foi levado para a Superintendência da PF em Belo Horizonte e depois encaminhado para a Polícia Civil de Vespasiano, cuja assessoria conversou com o UOL . De acordo com a polícia, as testemunhas também foram para a delegacia confirmar a versão prestada no aeroporto.

Já o avião, com destino a Corumbá, em Mato Grosso do Sul, seguiu viagem.

Procurada pela reportagem, a GH Airport, concessionária do aeroporto, afirmou que apenas a companhia aérea poderia se manifestar sobre o caso.

Questionada, a Azul "informa que já está prestando assistência à sua tripulante e que não vai comentar o caso para não atrapalhar o inquérito policial."