Guarda Civil bloqueia mais de 140 sites de apoio a referendo catalão

Guarda Civil bloqueia mais de 140 sites de apoio a referendo catalão

GERAL -   

Barcelona (Espanha), 26 set (EFE).- A Guarda Civil espanhola bloqueou mais de 140 sites de apoio ao referendo independentista catalão, marcado para 1 de outubro, por ordem judicial, entre elas o da Assembleia Nacional Catalã (ANC), uma das principais organizações que apoiam a consulta.

Segundo informaram à Agência Efe fontes da investigação, os sites foram bloqueados nas últimas horas em cumprimento a uma resolução do Superior Tribunal catalão de sábado, que autorizava à Guarda civil a bloquear as páginas que apoiassem a consulta suspensa pelo Tribunal Constitucional.

Nas páginas bloqueadas aparece na tela o emblema da Guarda Civil e a mensagem: "Este domínio foi interceptado e está à disposição judicial".

Entre os sites bloqueados pela Guarda Civil figura o da ANC, uma das principais entidades no processo soberanista desde 2012, segundo as fontes, bem como o do Alerta Solidário, organização de esquerda independentista.

Apesar da página oficial da Assembleia (www.assemblea.cat) ter sido bloqueada, esta plataforma independentista abriu um novo site, que permanecia ativo nesta manhã (www.assemblea.eu).

A atuação da Guarda Civil acontece após uma ordem ditada por uma juíza do Superior Tribunal de Justiça da Catalunha, encarregada desta causa, após um pedido da Promotoria contra o Governo catalão por manter a convocação do referendo independentista apesar deste ter sido suspeno pelo Tribunal Constitucional.

Desde que o Tribunal Constitucional suspendeu o referendo independentista, a Justiça espanhola está atuando para impedir a consulta, enquanto o Governo catalão insiste na realização do mesmo. EFE

nac/ff