Netanyahu comunica a Merkel "inquietação" por recrudescimento do antissemitismo

Netanyahu comunica a Merkel "inquietação" por recrudescimento do antissemitismo

GERAL -   

Jerusalém, 26 Set 2017 (AFP) - O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu transmitiu por telefone à chanceler alemã Angela Merkel sua inquietação com o recrudescimento do antissemitismo, dois dias depois das eleições legislativas na Alemanha, que registraram uma expressiva votação da extrema-direita, informou o governo de Israel.

"Israel está inquieto com o aumento do antissemitismo observado nos últimos anos por parte de elementos políticos de direita e de esquerda, assim como de elementos islamitas", disse Netanyahu em uma conversa por telefone com Merkel.

Netanyahu pediu que o próximo governo alemão apoie e reforce os que "na Alemanha aceitam a responsabilidade histórica" de seu país no genocídio judeu.

O primeiro-ministro israelense evitou, justamente, mencionar o avanço histórico da direita populista alemã, terceira força política nas eleições de domingo.

Sem adotar o discurso dos pequenos grupos nazistas, o partido Alternativa para a Alemanha (AfD) tem membros que pregam o fim do arrependimento pelos crimes nazistas.

Um integrante do AfD, Björn Höcke, chamou em janeiro o Memorial do Holocausto em Berlim de "memorial da vergonha".

jjm-lal/vl.