Japão dissolve Câmara dos Deputados para antecipar eleições

Japão dissolve Câmara dos Deputados para antecipar eleições

GERAL -   

Tóquio, 28 Set 2017 (AFP) - A Câmara dos Deputados do Japão foi dissolvida nesta quinta-feira, por decisão do primeiro-ministro conservador, Shinzo Abe, para que haja eleições antecipadas, nas quais os governistas enfrentarão a prefeita de Tóquio, Yuriko Koike.

"Em virtude do artigo sete da Constituição, a Câmara foi dissolvida", declarou em sessão plenária seu presidente, Tadamori Oshima.

"Banzai, banzai, banzai" (longa vida ao imperador), gritaram os deputados erguendo os braços, antes de abandonar o local.

Na segunda-feira passada, Abe adiantou que as eleições devem acontecer em 22 de outubro, e justificou sua decisão por seu desejo de expor a gestão da economia à aprovação dos eleitores.

O primeiro-ministro propõe um novo plano de incentivo econômico de 2 trilhões de ienes (15 bilhões de euros) até o fim do ano, a gratuidade de parte do Ensino e outros dispositivos financeiros, o que afasta a perspectiva de saneamento das finanças públicas.

Abe também que confirmar sua posição em relação à crise envolvendo a Coreia do Norte, após declarar que é preciso "usar todos os meios para aumentar ao máximo a pressão" Pyongyang.