Começa o saque do PIS/Pasep com regras que ampliam os beneficiários

Começa o saque do PIS/Pasep com regras que ampliam os beneficiários

GERAL -   


Está liberado o saque do PIS /Pasep sob as novas regras a partir desta quinta-feira (19). A retirada do dinheiro vai ser feitas em etapas, nesta primeira, 3,6 milhões já podem sacar o benefício. São quase R$ 16 bilhões para cerca de 8 milhões de pessoas em todo o país.

Têm direito ao fundo, trabalhadores de empresas públicas e privadas que contribuíram para o Pasep ou para o PIS no período entre 1971 e 4 de outubro de 1988 e ainda não sacaram todo o saldo.

Quem passou a contribuir após essa data, não tem saldo para resgatar. Servidores públicos recebem no Banco do Brasil e quem trabalhou na iniciativa privada, na Caixa Econômica Federal.

O calendário de pagamento é assim: Nesta primeira cota liberada, a partir de hoje, pode sacar o PIS e o Pasep quem tem 70 anos ou mais. A partir de 17 de novembro, os aposentados com menos de 70 anos e no dia 14 de dezembro mulheres a partir de 62 anos e homens com 65 anos ou mais que não estão aposentados.

O governo mudou as regras - reduzindo a idade dos contribuintes que podem sacar em agosto. Desde então, parou de liberar o dinheiro e mais de quatro milhões de brasileiros estão tendo que esperar a data certa no novo calendário para fazer a retirada.

Só que na Caixa Econômica, a expectativa é de que o movimento nas agências para os saques das cotas do PIS aumente 50 vezes, nos próximos meses.

“Se todos os beneficiários identificados sacarem são R$ 11,2 bilhões que a Caixa vai colocar na economia. Vai ajudar as pessoas a pagarem suas contas, resolver alguma pendência, comprar uns presentes para o Natal e até mesmo poupar, se for o caso”, diz Roberto Derziê, vice-presidente de governo da Caixa Econômica.

Não há data limite para os saques. Dá para consultar o saldo de cotas do PIS pela internet e nos caixas eletrônicos. Em média, cada favorecido terá direito a R$ 1,5 mil.