Grupo de Lima rejeita julgamento contra líder do Parlamento da Venezuela

Grupo de Lima rejeita julgamento contra líder do Parlamento da Venezuela

GERAL -   

Santiago, 4 Nov 2017 (AFP) - Os 12 países que compõem o chamado Grupo de Lima rejeitaram neste sábado (4) o processo contra o deputado Freddy Guevara, vice-presidente do Parlamento venezuelano dominado pela oposição - informou a Chancelaria chilena.

O julgamento foi ordenado pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) do país caribenho.

A decisão adotada pelo TSJ "constitui um novo atentado contra o Estado de Direito e a divisão de poderes na Venezuela e impede o normal funcionamento da Assembleia Nacional legitimamente constituída, por meio do voto popular", indicou um comunicado do grupo.

Segundo o TSJ, Guevara será julgado pelos crimes de "associação, instigação pública continuada e uso de adolescente para delinquir", nos quais teria incorrido durante os protestos contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro. Entre abril e julho passado, 125 pessoas morrem em atos relacionados à violência nos protestos.

O Grupo de Lima reúne Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru. Formou-se em agosto, em Lima, e rejeita a ruptura da ordem democrática na Venezuela.