Justiça uruguaia concede liberdade provisória a Eugenio Figueredo

Justiça uruguaia concede liberdade provisória a Eugenio Figueredo

GERAL -   

Montevidéu, 15 dez (EFE).- A Justiça do Uruguai concedeu a libertação provisória ao ex-vice-presidente da Fifa Eugenio Figueredo, condenado a cumprir prisão domiciliar após ser processado no fim de 2015 por fraude e lavagem de dinheiro, informou nesta sexta-feira à Agência Efe a sua advogada, Karen Pintos.

A defesa de Figueredo, que também foi vice-presidente da Conmebol entre 1993 e 2013 e presidente entre 2013 e 2014, solicitou à juíza Dolores Sánchez a liberdade provisória.

A magistrada aceitou este pedido, assim como o Ministério Público.

"Entendíamos que estavam dadas as condições para que fosse concedida (a liberdade provisória) e esse também foi o entendimento do Ministério Público e da juíza, baseados no tempo já transcorrido desde que foi privado de liberdade", detalhou a advogada.

Em abril, a Justiça tinha resolvido permitir saídas transitórias trabalhistas de 12 horas semanais para Figueredo.

Na época, essas saídas para trabalhar se juntaram às que já haviam sido concedidas para caminhar, e o ex-dirigente uruguaio da Fifa contava com uma hora diária para isso.

Figueredo foi processado pela Justiça uruguaia em dezembro de 2015, depois de permanecer quase oito meses detido na Suíça por uma investigação anticorrupção contra dirigentes do alto escalão da Fifa.