Trump recua e impõe condições para encontro com Kim Jong-un

Trump recua e impõe condições para encontro com Kim Jong-un

GERAL -   


A surpresa mundial durou pouco. O governo de Donald Trump recuou, nesta sexta-feira (9), menos de 24h depois de ter anunciado que aceitaria se encontrar com o ditador da Coreia do Norte .

“Não vai haver encontro até que vejamos ações concretas que correspondam às palavras da Coreia do Norte”, disse a porta-voz da Casa Branca nesta sexta-feira (9).

Sarah Sanders afirmou que os norte-coreanos fizeram grandes promessas como encerrar o programa nuclear e interromper os testes com mísseis. Mas precisam agir.

Até então, o encontro histórico entre o presidente Donald Trump e o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un parecia certo.

É que na quinta-feira (8), Donald Trump soube que o conselheiro de Segurança Nacional da Coreia do Sul estava na Casa Branca e o chamou no Salão Oval. Ele queria saber como tinha sido a conversa com o líder norte-coreano, na segunda-feira (5). O negociador disse que Kim Jong-un tinha chamado Trump para uma conversa cara a cara. O presidente americano topou na hora.

Mas nesta sexta, a Casa Branca resolveu ser mais cautelosa. Afinal, são 25 anos de negociações frustradas sobre o programa nuclear da Coreia do Norte, envolvendo três presidentes americanos.

O ex-negociador americano com a Coreia do Norte Bill Richardson diz que o encontro é arriscado, mas que é um risco que vale a pena correr.

O encontro seria como um aperto de mão numa relação que até agora só teve troca de farpas. Trump tem um apelido para Kim: homenzinho do foguete. E Kim tem um apelido para Trump: velho gagá.

E apesar das várias sanções impostas pela ONU e pelos Estados Unidos , os norte-coreanos nunca deixaram de testar suas ogivas nucleares.

Trump conversou por telefone com o presidente da China . O país é o principal parceiro comercial e estratégico do governo norte-coreano.

Segundo a Casa Branca, Xi Jinping garantiu que vai manter o apoio às sanções da ONU até que a Coreia do Norte abandone todas as armas nucleares.