Egito mata seis militantes de grupo acusado por ataque em Alexandria

Egito mata seis militantes de grupo acusado por ataque em Alexandria

GERAL -   


CAIRO (Reuters) - A polícia do Egito matou neste domingo seis militantes de um grupo acusado pelo governo de ser responsável pelo ataque a bomba na cidade de Alexandria ocorrido na véspera e que teve como alvo um chefe de segurança do país.

"O ministério do Interior promoveu um efetivo golpe contra o braço armado da Irmandade Muçulmana, o movimento Hasam. O ministério descobriu uma célula terrorista...e trocou tiros com os elementos, levando a morte dos seis", disse o ministério em comunicado. A Irmandade Muçulmana afirma que rejeita a violência.

A polícia identificou três dos mortos. O ministério afirmou que suas investigações mostraram que o mesmo grupo promoveu o ataque do sábado, que matou dois policiais e tinha como alvo o chefe da segurança em Alexandria. O ministério, porém, não indicou se os mortos neste domingo participaram do ataque do sábado.

(Por Mostafa Hashem e Ahmed Aboulenein)