Suspeito de planejar ataque em Roma nega ser terrorista

Suspeito de planejar ataque em Roma nega ser terrorista

GERAL -   

ROMA, 26 MAR (ANSA) - O tunisiano suspeito de planejar um possível ataque terrorista no centro de Roma, na Itália, negou as acusações da polícia do país africano.   

"Eu não sou um terrorista, não sou um fugitivo. A polícia da Tunísia me interroga todos os dias", declarou Atef Mathlouthi, de 41 anos, durante entrevista à Rai.   

Nos últimos dias, a representação diplomática italiana na Tunísia teve acesso a uma carta que citava uma possível ameaça terrorista no centro da "cidade eterna" por parte de um cidadão tunisiano supostamente ligado ao Estado Islâmico (EI).   

No relatório da embaixada está escrito o nome de Mathlouthi, que já foi preso várias vezes pela polícia por tráfico de drogas.   

Sua foto foi distribuída por todas as patrulhas espalhadas pelo território italiano. A suspeita fez com que a Itália reforçasse as medidas de segurança e antiterrorismo em decorrência das iniciativas religiosas dos próximos dias, em particular à Via Crucis, programada no Coliseu na noite de sexta-feira.   

Outros locais também terão segurança reforçada como igrejas, edifícios institucionais, áreas fechadas para pedestres, centros comerciais, estações de metrô e trem e aeroportos. Além disso, a Itália aumentará a vigilância nos postos de fronteira.   

Uma reunião entre as autoridades italianas acontecerá nesta segunda. O objetivo é se organizar para as festividades de Páscoa, já que Roma receberá milhares de fiéis católicos para as celebrações do papa Francisco, um dos principais alvos do EI.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br .