Número de mortos por incêndios na Grécia já passa de 60, diz autoridade

Número de mortos por incêndios na Grécia já passa de 60, diz autoridade

GERAL -   

Atenas, 24 jul (EFE).- O número de mortos pelos incêndios que devastaram uma faixa do litoral nordeste da Grécia já passa de 60, segundo informações do prefeito de Rafina, uma cidade portuária no epicentro da catástrofe, Evangelos Burnus, em entrevista à televisão privada "Skai".

Por enquanto, o número oficial oferecido pelo Governo é de 50 mortos e 172 feridos, 11 deles em estado crítico, mas os serviços de bombeiros já avisaram que há edifícios aos quais não puderam chegar ainda.

A maioria das 50 vítimas mortais contadas até o momento morreu em suas casas ou em seus veículos, que logo foram tomados pelas chamas pela rápida propagação.

Um dos momentos mas dramáticos do dia foi quando os resgatistas encontraram um grupo de 24 pessoas, entre elas várias crianças, carbonizado com os integrantes abraçados uns a outros em um campo situado entre dois complexos de casas na pequena cidade de Mati.

Muitas pessoas conseguiram se salvar utilizando botes. Cerca de 700 cidadãos foram resgatados pela guarda litorânea nas praias próximas ao porto de Rafina.

Outras, por outro lado, morreram afogados no mar enquanto tentavam fugir do fogo, com ventos que nesse momento levaram as chamas para a costa.

O primeiro-ministro, Alexis Tsipras, declarou três dias de luto e prometeu que "ninguém ficará sem ajuda e sem resposta".