Meninos tailandeses resgatados de caverna iniciam cerimônia para se tornarem aprendizes de monges

Meninos tailandeses resgatados de caverna iniciam cerimônia para se tornarem aprendizes de monges

GERAL -   


Por Amy Sawitta Lefevre

BANGCOC (Reuters) - Meninos de um time de futebol de adolescentes que foram resgatados de uma caverna na Tailândia em um drama que prendeu a atenção do mundo deram seus primeiros passos nesta terça-feira para serem ordenados aprendizes de monges budistas.

A cerimônia foi transmitida ao vivo no Facebook por autoridades locais e dá início a um processo no qual os meninos viverão por nove dias em um templo budista -- uma promessa feita por suas famílias para agradecer seu resgate e em homenagem a um mergulhador que morreu durante a operação.

O resgate envolveu mergulhadores e voluntários de todo o mundo e terminou no dia 10 de julho, quando o último grupo foi retirado com segurança da caverna de Tham Luang, em Chiang Rai, no norte da Tailândia.

Os meninos e seu técnico de 25 anos, Ekapol Chanthawong, tinham ido explorar a caverna no dia 23 de junho, quando ficaram presos. Eles sobreviveram por nove dias bebendo a água que pingava de estruturas rochosas antes de serem encontrados por mergulhadores.

"Os onze meninos serão ordenados como aprendizes, enquanto o técnico Ek será ordenado como monge", disse Rachapol Ngamgrabuan, da assessoria de imprensa de Chiang Rai, durante transmissão no Facebook.

O budismo é a principal religião da Tailândia e é seguida por mais de 90 por cento da população. Um dos meninos, Adul Sam-on, de 14 anos, é cristão e não será ordenado.

Vestindo roupas brancas simples, os meninos juntaram as mãos em sinal de oração, enquanto um monge de traje vermelho agradecia por seu resgate seguro.

Os meninos e seu treinador acenderam velas amarelas no templo Wat Phra That Doi Wao, no distrito de Mae Sai, em Chiang Rai.