Erdogan diz que Israel é o Estado mais racista e fascista do mundo

Erdogan diz que Israel é o Estado mais racista e fascista do mundo

GERAL -   

Istambul, 24 jul (EFE).- O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou nesta terça-feira que "Israel é o Estado mais sionista, fascista e racista do mundo", onde ressurgiu "o espírito de Adolf Hitler", informou o jornal "Hürriyet".

Erdogan fez essas declarações em reunião em Ancara com seu partido, o governante Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP), de tendência islamita, após reiterar sua crítica à chamada "Lei Nação-Estado", aprovada na quinta-feira em Israel.

Tal legislação - que protege o caráter judeu do país, reserva o direito à autodeterminação do coletivo e aponta o hebraico como única língua oficial - "revela a verdadeira intenção desse país", afirmou o chefe de Estado.

Erdogan também disparou contra a atuação dos soldados israelenses em relação aos protestos de palestinos na cerca de separação entre a Faixa de Gaza e Israel.

"Avançam com tanques, artilharia, aviões e foguetes sobre civis palestinos que só buscam defender suas próprias terras. Israel demonstrou que é um Estado de terror", advertiu Erdogan.

"O espírito do ditador alemão nazista Adolf Hitler ressurgiu entre alguns funcionários israelenses", declarou o presidente turco.

O presidente turco procura liderar a defesa dos manifestantes palestinos no âmbito internacional, lançando duras críticas contra Israel.

Entre os gestos neste âmbito, destaca-se a convocação de uma cúpula extraordinária da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI), realizada em maio em Istambul.