Mergulhadores japoneses tentam recuperar corpos de avião da II Guerra Mundial

Mergulhadores japoneses tentam recuperar corpos de avião da II Guerra Mundial

GERAL -   

Tóquio, 24 jul (EFE).- Uma equipe de mergulhadores do Japão está tentando recuperar os restos da tripulação de um avião que caiu no sudoeste de Japão e que participou de 1941 no ataque contra Pearl Harbor, informou nesta terça-feira um jornal local.

A equipe, liderada por Tetsuro Hayashi, começou a explorar em 2015 a zona na qual o avião afundou, situada entre Kyushu (sudoeste), a terceira maior ilha do país, e o arquipélago de Okinawa, palco de uma das batalhas mais sangrentas da II Guerra Mundial.

O objetivo dos mergulhadores, segundo contou Hayashi ao jornal japonês "Asahi Shimbun", é conseguir recuperar os corpos da tripulação para poder devolvê-los às famílias antes de 15 de agosto, aniversário da rendição de Japão na II Guerra Mundial.

A cerca de 300 metros do Cabo Kashiwazaki, no extremo norte da ilha Tanegashima (sudoeste), a profundidade na qual o avião se encontra é de 18 metros, o que unido às marés fortes, limita as imersões a somente 20 minutos, deixando pouco tempo para explorar, explica o mergulhador.

Desde que começou esta exploração, Hayashi já realizou pelo menos 12 imersões junto com sua equipe, concluindo que trata-se de um bombardeiro de ataque tipo 97 usado pela Marinha Imperial Japonesa.

Hayashi sustenta que o avião participou do ataque contra a base naval dos Estados Unidos em Pearl Harbor em 1941, enquanto funcionários do governo da cidade de Nishinoomote apontaram também sua participação em um ataque suicida durante os últimos dias da Guerra do Pacífico, diante de Okinawa.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar japonês, depois que o mergulhador solicitou uma investigação sobre o assunto, determinou um período para realizar o trabalho necessário com o avião, justo até 2024, um ano antes do 80° aniversário do final da II Guerra Mundial.