Lula diz querer imitar dom Pedro e fala em criar o 'dia do volto'

Lula diz querer imitar dom Pedro e fala em criar o 'dia do volto'

GERAL -   

  • Mauro Pimentel/AFP

    Da prisão, o ex-presidente Lula escreveu carta para sindicalista

    Da prisão, o ex-presidente Lula escreveu carta para sindicalista

Em carta divulgada nesta terça-feira (24) em que reafirma que será candidato ao Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que pretende imitar o gesto de dom Pedro 1º em 1822 e criar o "dia do volto". "O imperador dom Pedro 1º criou o 'Dia do Fico' . E eu vou cria do 'dia do volto' para, junto com o povo, fazer o Brasil feliz outra vez". A declaração, destinada ao presidente do sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, foi divulgada nas redes sociais de Lula.

Escrita à mão por Lula, que está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba , a carta com folhas numeradas diz que o petista tem certeza que "pode recuperar" o país. "Os adversários sabem que, quando governei o Brasil, foi o melhor momento da nossa história. Por isso, não querem que eu possa ser candidato", afirma o petista.

Desde a decisão da juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena de Lula, de que o petista não pode dar entrevistas , o ex-presidente tem usado cartas para passar mensagens políticas ligadas à campanha eleitoral. No último sábado (21), a senadora Fátima Bezerra (PT-RN), pré-candidata ao governo do Rio Grande do Norte, já havia divulgado uma carta que recebera do político. 

Condenado em segunda instância , Lula está inelegível em função da lei da Ficha Limpa, que foi sancionada por ele em 2010, último ano de seu segundo mandato. Apesar disso, o PT pretende registrar sua candidatura em 15 de agosto e aguardar o julgamento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre a possibilidade de ele disputar o pleito, marcado para 7 de outubro.

Consultores do PT indicam que a briga por tornar Lula elegível pode se estender para depois da eleição, tendo como limite o dia para diplomação dos eleitos, marcado para 19 de dezembro .

O PT tenta nesta semana fechar alianças com PCdoB, PROS e PSB. A possibilidade de Lula não conseguir disputar a eleição já fez o PCdoB, aliado histórico do partido, considerar que o ex-presidente não será o candidato do PT na disputa presidencial .

"O que ocorre? Uma coisa é você ter Lula. Lula candidato presidente da República não dá para ninguém, é todo mundo se juntar e a gente ia 'simbora' fazer o bom debate", disse a presidente nacional do PCdoB, a deputada federal Luciana Santos (PE), na última sexta-feira (20) . "Mas acontece que não é Lula o candidato. Será um candidato do PT. Então é mais fácil para as forças desse conluio que deu o golpe."

O PT pretende aguardar definições dos três partidos nas eleições estaduais para analisar a possibilidade de um acerto para apoiar a candidatura de Lula à Presidência.

Presidente do PCdoB diz que Lula não é candidato