Cofundadora do grupo Femen é encontrada morta em Paris

Cofundadora do grupo Femen é encontrada morta em Paris

GERAL -   

SÃO PAULO, 25 JUL (ANSA) - A jovem Oksana Shachko, de 31 anos e uma das fundadoras do grupo feminista ucraniano Femen, foi encontrada morta em seu apartamento de Paris, comunicou nesta terça-feira (24) Inna Shevchenko, atual líder da organização, em sua página do Facebook.   

"Uma das mulheres mais memoráveis do nosso tempo. Ela lutou contra as injustiças sociais, lutou por ela e por todas as mulheres do mundo", escreveu a ativista. O grupo foi fundado em 2008, em Kiev, na Ucrânia, e ganhou notoriedade mundial pelos protestos feitos pelas mulheres com seios nus.   

Também membro do movimento, Anna Hutsol confirmou a morte usando a mesma rede social. "Descanse em paz. A mais destemida e vulnerável Oksana Shachko nos deixou", escreveu. Além disso, Hutsol afirmou, assim como consta no comunicado do site oficial do Femen, que a família e os amigos ainda esperam a versão oficial da polícia.   

Por outro lado, a AFP alega que, em conversa por telefone, a líder Inna Shevchenko confirmou que o motivo da morte foi suicídio.   

Ameaçada na Ucrânia, Oksana Shachko estava exilada em Paris desde 2013, onde deixou a organização e passou a trabalhar como pintora. Shachko nasceu em 1987 na cidade do Khmelnitski, no oeste da Ucrânia e, em 2008, criou o Femen com suas amigas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br .