Ataques do EI deixam 150 mortos no sul da Síria

Ataques do EI deixam 150 mortos no sul da Síria

GERAL -   

ROMA, 25 JUL (ANSA) - Ao menos 150 pessoas morreram em uma operação conduzida pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no sul da Síria, nesta quarta-feira (25). O balanço é da ONG Observatório Sírio para os Direitos Humanos (Sohr, na sigla em inglês).   

De acordo com relatos, o ataque começou com duas explosões suicidas em um mercado e uma praça na cidade de Sweida, seguidas por ações do EI contra três vilarejos a nordeste do município.   

Além disso, os jihadistas teriam feito civis como reféns.   

Ainda segundo a ONG, outras 78 pessoas ficaram feridas. O governador da província de Sweida disse que a situação na cidade homônima já "voltou à calma". Parte das vítimas seria de terroristas do Estado Islâmico.   

O grupo não controla mais nenhum território na Síria, mas mantém uma grande capacidade de mobilização de jihadistas. Em dezembro de 2017, a Rússia, que luta ao lado do regime de Bashar al Assad, havia declarado a derrota do EI no país árabe. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br .