Para Uruguai, acordo UE-Mercosul está distante

Para Uruguai, acordo UE-Mercosul está distante

GERAL -   

Montevidéu, 26 Jul 2018 (AFP) - Para o Uruguai, o acordo entre Mercosul e União Europeia, negociado há quase duas décadas, ainda está longe de se concretizar, sinalizou uma alta funcionária da chancelaria nesta quinta-feira (26) ao semanário Búsqueda.

"Continuamos apostando que a negociação terminará. Mas não há nada que tenha acontecido em Bruxelas que nos faça sentir que estamos mais perto de um acordo. E não pelo Mercosul, mas porque não houve movimentos do lado da UE", disse a diretora-geral de Integração e Mercosul do Uruguai, Valeria Csukasi, em entrevista à publicação.

Segundo a diplomata uruguaia, o Mercosul "se moveu", tomou decisões, "mas isso não mobilizou do outro lado nenhum tipo de resposta concreta" em temas de interesse para o bloco sul-americano.

"Isso nos deixa mais perto do que a União Europeia precisa, pero não nos deixa mais perto do que o Mercosul precisa para fechar" um acordo, acrescentou.

"Sei que o ministro (das Relações Exteriores do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa) acha o mesmo", assegurou.

"Estamos - acrescentou - mais perto do limite real do Mercosul, começam a acabar os espaços", advertiu.

Csukasi explicou que o Mercosul se moveu "praticamente" até o seu limite, mas do lado europeu não se percebe "nenhum tipo de movimento, nenhum, em seus temas de interesse".

"Se a atitude (da UE) continua sendo a mesma de pedir mais, acho que naturalmente vamos para uma desaceleração das negociações", disse a alta funcionária que participa das negociações.

As negociações tinham estagnado no final de abril, pela falta de convergência sobre o setor automobilístico, importante para a UE, que busca um maior acesso de para as suas exportações no bloco sul-americano, enquanto o Mercosul deseja maior abertura na área agrícola.