Santos oferece R$ 550 mil de salário a Osorio e contrato de dois anos

Santos oferece R$ 550 mil de salário a Osorio e contrato de dois anos

GERAL -   

  • Matthias Hangst/Getty Images

    Osorio está na mira da seleção colombiana; Zé Ricardo segue apalavrado com o Santos

    Osorio está na mira da seleção colombiana; Zé Ricardo segue apalavrado com o Santos

O Santos resolveu abrir os cofres para contratar o técnico Juan Carlos Osorio, que deixou oficialmente a seleção do México nesta sexta-feira. O UOL Esporte apurou que a diretoria santista ofereceu R$ 550 mil de salário e contrato por duas temporadas ao colombiano.

O valor supera em R$ 200 mil o salário de Jair Ventura. O técnico demitido na última segunda-feira recebia R$ 350 mil, mesmo valor oferecido a Zé Ricardo, que pode ser o contratado caso Osorio não aceite a proposta santista.

A diretoria alvinegra, incluindo o diretor executivo de futebol, Ricardo Gomes, se reuniu com os empresários de Osorio nesta sexta-feira, em São Paulo, para tentar fechar o acordo. O colombiano virou prioridade após a rejeição interna, principalmente do vice-presidente Orlando Rollo, em relação a Zé Ricardo.

Osorio é considerado um nome mais forte e pacificador, que agrada a todos os dirigentes santistas. O problema é que o ex-treinador do São Paulo abriu negociações com a seleção colombiana, que não deve seguir com o argentino Jose  Pekerman.

O desempenho de Juan Carlos Osorio na seleção mexicana impressionou a cúpula santista. Osório teve 72,1% de aproveitamento com 33 vitórias, 9 empates e 10 derrotas em 52 partidas. Ele assumiu a função no fim de 2015. O estilo ofensivo de Osorio é outro fator que favorece a contratação do colombiano. Jair Ventura enfrentou muita rejeição por priorizar a transição (jogar nos contra-ataques) e não aderir ao "DNA ofensivo" do clube paulista.

A diretoria santista aguarda uma resposta de Osorio em relação a proposta salarial e tempo de contrato. Caso ele não aceite, o clube paulista já está apalavrado com Zé Ricardo e deve fechar com o treinador por R$ 350 mil de salário e contrato até dezembro, com renovação automática até o fim de 2019.

Ricardo Gomes, na verdade, já estava decidido por Zé Ricardo, mas abriu negociações com Osorio por conta de pedidos do Comitê Gestor e até do presidente José Carlos Peres, que demonstra indecisão na escolha do substituto de Jair Ventura.

Ricardo Gomes já enfrentou a rejeição da cúpula santista por Zé Ricardo, mas convenceu muitos deles em reunião na última quarta-feira, quando apresentou os números com o desempenho do treinador no comando do Flamengo entre 2016 e 2017. No clube rubro-negro, ele conquistou o Campeonato Carioca de 2017. Foram 89 partidas, sendo 47 vitórias, 25 empates e 17 derrotas, aproveitamento de 62,2%.

Dorival Júnior é uma espécie de plano aternativo a Zé Ricardo, mas com menos chances de acerto pois cobra pouco mais de R$ 2 milhões do Santos na Justiça.

Osorio aprovou "gringos" e conhece Copete

Osorio gostou da possibilidade de assumir o Santos, acenou positivamente aos números oferecidos, mas prometeu responder a cúpula alvinegra somente depois de analisar o projeto da seleção de seu país. Às vésperas das disputas de mata-mata da Copa do Brasil e da Libertadores, o clube paulista tem pressa por um substituto para Jair Ventura e até pediu uma posição para este sábado, mas não há definição de que será atendido.

Na conversa, o treinador aprovou os reforços estrangeiros contratados pelo Santos recentemente – o costarriquenho  Bryan Ruiz e o uruguaio Carlos Sánchez. Osorio também conhece bem outro nome do elenco santista: o compatriota Jonathan Copete, com quem ele trabalhou no Atletico Nacional.

O Santos inicia a decisão contra o Cruzeiro na próxima quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Antes disso, o time paulista encara o América-MG, às 19h (de Brasília), neste domingo, na Vila Belmiro, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.