Sidão vê perfil europeu em jovem Perri: 'Não deve ficar muito no Brasil'

Sidão vê perfil europeu em jovem Perri: 'Não deve ficar muito no Brasil'

GERAL -   


Terceiro goleiro do elenco principal do São Paulo, Lucas Perri, de apenas 20 anos, é mais um jovem revelado nas categorias de base do Tricolor com potencial para despontar em um grande clube da Europa. O arqueiro ainda nem sequer estreou pela equipe do Morumbi, mas suas qualidades debaixo das traves são enaltecidas por quem acompanha seu trabalho de perto no dia a dia do CT da Barra Funda.

De acordo com Sidão, goleiro titular do São Paulo desde a temporada passada, Perri chamará a atenção dos olheiros estrangeiros quando ganhar uma oportunidade de estrear como profissional. Em entrevista ao LANCE!, o camisa 12 do Tricolor comentou sobre as virtudes de seu companheiro de treino, que tem 1,97m de altura.

- Não sei nem se ele vai ficar muito tempo no Brasil, pelas características dele. E ele admira o futebol europeu e os goleiros de lá. Não sei mesmo se ele vai ficar muito tempo no Brasil. Quando começar a jogar, provavelmente será levado para fora. As características dele são de goleiro europeu mesmo, bem diferente do que estamos acostumados a ver no Brasil. Logo logo, ele deve estar brilhando muito, mas fora do país - explicou o experiente goleiro, de 35 anos.

Já ciente de que deve receber sondagem estrangeira quando seu promissor goleiro da base assumir a titularidade, o São Paulo renovou, no início deste ano, o contrato de Lucas Perri até abril de 2022. A comissão técnica de Diego Aguirre, no entanto, prega cautela com o jogador de Cotia e não deve colocá-lo em campo tão em breve. Afinal, antes disto acontecer, ainda há Jean - o reserva imediato de Sidão - para jogar.

Questionado sobre quando dará uma chance a Lucas Perri, Sidão jogou a responsabilidade para a comissão técnica e deixou claro que, apesar de ver muito potencial no garoto, não pretende dar espaço para seus concorrentes dentro do clube.

- Não sou eu que deixo nada, não (risos). Isso não está no meu poder. Estou aqui como funcionário do clube, como ele também. Cabe à comissão técnica decidir quem joga e quem não joga - disse o camisa 12 à reportagem.

Casos similares

Com Lucas Perri, o São Paulo tenta não repetir o mesmo erro que cometeu com Ederson, vendido por R$144 milhões do Benfica ao Manchester City na última temporada europeia. O goleiro, reserva de Alison na Seleção Brasileira, iniciou sua carreira nas categorias de base no Tricolor do Morumbi, mas antes de se tornar profissional deixou o Brasil e foi jogar no Velho Continente.

Rival São Paulo, o Palmeiras passou por uma situação similar nesta temporada com Daniel Fuzato. Destaque na base do Verdão, o goleiro deixou o clube para ir jogar na Roma, onde começa a ganhar espaço, e nem sequer teve chances de atuar no Brasil. É mais um nome do futebol nacional que pode se destacar na Europa, sem ao menos chegar a ser conhecido pelo clube que o formou.