Ex-astro do críquete Imran Khan vence as eleições no Paquistão

Ex-astro do críquete Imran Khan vence as eleições no Paquistão

GERAL -   

Islamabad, 28 jul (EFE).- O ex-jogador de críquete Imran Khan foi proclamado neste sábado como vencedor das eleições gerais realizadas na quarta-feira no Paquistão, depois que seu partido, Paquistan Tehreek-i-Insaf (PTI), obteve 116 das 272 cadeiras da Assembleia Nacional.

Segundo dados da Comissão Eleitoral do Paquistão (ECP, na sigla em inglês), em segundo lugar ficou a Liga Muçulmana do Paquistão (PML-n, na sigla em inglês), que governa atualmente, com 64 legisladores, seguida do Partido Popular do Paquistão (PPP), presidido por Bilawal Bhutto, que obteve 43.

O Muttahida Qaumi Movement (MQM), que fez parte de vários governos de coalizão no Paquistão e se viu envolvido no passado em episódios polêmicos, obteve seis cadeiras, e soa como possível candidato a formar uma aliança com o PTI, que não alcançou a maioria de 137 para governar sozinho.

Os resultados, que chegam com quase três dias de atraso por problemas técnicos na apuração e entre acusações de fraude de vários partidos, correspondem a 270 cadeiras, já que em dois lugares o anúncio foi adiado.

Quanto às Assembleias Provinciais, no Punjab (leste) a PML-n obteve 129 cadeiras e o PTI, 123, por isso não se sabe por enquanto quem governará.

No conflituoso Baluchistão (sudoeste), a vitória ficou com o Balochistan Awami Party, com 15 cadeiras, enquanto o PTI conseguiu apenas quatro e a PML-n, uma.

Em Khyber Pakhtunkhwa (noroeste) venceu o PTI, com 65, muito acima das cinco da PML-n, e formará governo na região pela segunda vez consecutiva, a primeira vez em que um partido consegue se reeleger nesta província.

O PPP obteve o maior número de votos em Sindh (sudeste), com 76 cadeiras, seguido do PTI, que obteve 23.

Agora resta a definição de 70 cadeiras, 60 delas reservadas a mulheres e dez reservadas para minorias, que serão distribuídas proporcionalmente de acordo com os resultados das outras 272 cadeiras, para formar um Parlamento com 342 legisladores.

Khan já tinha se autoproclamado vencedor na tarde de terça-feira.

O anúncio da vitória do ex-jogador de críquete acontece entre denúncias de fraude por parte de vários partidos como a PML-n do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif, que foi detido uma semana antes do pleito.

Ontem à noite, vários grupos políticos pediram a repetição do pleito, apesar de a ECP ter negado manipulação na apuração dos votos.