Mano minimiza baixa eficiência do Cruzeiro e pede cabeça fria após derrota

Mano minimiza baixa eficiência do Cruzeiro e pede cabeça fria após derrota

GERAL -   


Pelo segundo jogo consecutivo, o Cruzeiro voltou a pecar na hora de finalizar ao gol e viu os três pontos escaparem dentro de campo. Após ser derrotado para o Corinthians na rodada passada, o time voltou a cair novamente por 2 a 0, agora para o São Paulo , no Mineirão. Em sua entrevista, Mano Menezes falou sobre a eficiência do adversário, mas minimizou as oportunidades perdidas pela Raposa e pediu tranquilidade para trabalhar nos próximos dias antes das decisões do mês de agosto.

"Perdemos um jogo que o adversário chutou duas bolas ao gol e que nós criamos oportunidades para não perder a partida. A bola não entrou nem na penalidade máxima em um momento bom, de pressão e com volume. Era a hora de empatar, mas deixamos escapar e tomamos o segundo gol. Essas coisas acontecem, temos que saber analisar", iniciou.

De fato, nas estatísticas o Cruzeiro superou o São Paulo em quase todos os quesitos. Ficou mais com a bola, finalizou mais ao gol, desarmou mais e ganhou mais duelos. Contudo, pecou no principal objetivo e não conseguir balançar as redes. No primeiro tempo, as boas jogadas se resumiram apenas ao início do jogo. Na etapa final, o time ficou mais veloz com as entradas de Raniel e David, mas quando não desperdiçou as chances, parou em boas defesas do goleiro Sidão.

"Se a equipe não tivesse criando eu diria que o problema seria na estruturação. Mas está criando, perdeu gols incríveis contra o Corinthins e hoje também. Mas o futebol não é individual, temos que ajustar questões coletivas que aconteceram. São situações novas de derrotas que não estávamos acostumados com elas", acrescentou.

Derrotado pela segunda vez em menos de uma semana, o Cruzeiro liga o alerta e precisa mudar a chave para  a Copa do Brasil. Na quarta, a equipe faz o primeiro duelo das quartas de final contra o Santos. O mês de agosto ainda reserva outras decisões para o clube, como as oitavas de final da Libertadores, contra o Flamengo.