Não é por acaso: Inter trabalha consciência coletiva e vê evolução de Nico

Não é por acaso: Inter trabalha consciência coletiva e vê evolução de Nico

GERAL -   


Nico López foi peça fundamental na vitória do Inter sobre o Botafogo, domingo. Com duas assistências, o uruguaio esbanjou categoria no setor ofensivo vermelho. Não marcou nos 3 a 0, e a ausência no placar também mostra um trabalho de bastidor realizado pela comissão técnica e a direção do Colorado para que o atleta tenha consciência coletiva.

Em outros momentos, quando driblou da direita para o centro desestabilizando a linha defensiva adversária e viu o gol aberto, Nico teria chutado em gol. Acertaria ou erraria. Mas aberto pelo flanco esquerdo aparecia um companheiro livre entrando na área. Uma jogada desenhada, com potencial até maior do que arremate. Hoje, Nico López prefere a ação em grupo. Bateu na bola não com  a meta como alvo, mas Pottker, que deu fim à jogada com gol.

E não foi apenas neste movimento que o crescimento coletivo de Nico López fica evidente. Seja acompanhando o lateral adversário até o fim, algo que parecia impensável em outros momentos, recuperando a bola no campo adversário e, quando novamente poderia tentar a conclusão após uma tabela que o colocou dentro da área, um cruzamento para o gol de Damião.

A consciência coletiva de Nico López é trabalhada nos bastidores. Seja em momentos de diálogo com a direção, na atenção que Odair Hellmann dá a ele nos treinamentos e na percepção que trabalhar como parte de uma engrenagem maior dá resultado.

"O crescimento parte da conscientização dele sobre muitas coisas. A importância que tem para o grupo, para o time... E o departamento de futebol trabalha sempre para tirar dele todo potencial que tem. E só conseguimos isso porque ele está disposto. Todos sabem da qualidade que tem para definir um jogo com um passe, com um gol. E a nós cabe trabalhar para dar condições de otimizar as ações de jogo. Que bom que ele está rendendo e ainda tem muito a crescer", disse o vice de futebol Roberto Melo.

Pela primeira vez desde que chegou ao Inter, Nico López somou cinco jogos como titular. E a sequência é totalmente positiva. No período ele marcou um gol, deu duas assistências e participou de outras quatro jogadas de gol. Um total de sete participações em 10 gols marcados pelo Colorado.

"É um trabalho de grupo. Ele tem qualidade realmente, e está comprometido na organização tática. É um cara com uma definição importante. O grupo está feliz por ele, é um cara que nos ajuda muito, e vai continuar ajudando. O trabalho, o esforço, o suor é dele. É claro que orientamos e tentamos tirar o melhor de cada um, mas todo mérito ao jogador", declarou o técnico Odair Hellmann.

Nico tem recebido uma série de elogios nos bastidores do Inter. A compreensão da melhor opção de jogo coletivo com a bola e a entrega sem ela para que o sistema defensivo também funcione repercutem positivamente no ambiente vermelho.Tanto que o jogador se estabeleceu como titular. Há dois anos no clube, agora totalmente adaptado, o Colorado espera prorrogar a boa fase o maior tempo possível.

E é consenso que a qualidade técnica nunca faltou ao uruguaio. Desta forma, com o entendimento necessário ele pode render tudo que pode, como já ocorreu diante do Botafogo. 

O próximo compromisso oficial será no dia 6, contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte.