Morre Joël Robuchon, o chef com mais estrelas Michelin

Morre Joël Robuchon, o chef com mais estrelas Michelin

GERAL -   

Paris, 6 ago (EFE).- O francês Joël Robuchon, famoso por ser o chef com mais estrelas do Guia Michelin - com 32 no total -, morreu nesta segunda-feira em Genebra, aos 73 anos, em consequência de um câncer, informou sua assessoria de imprensa.

Robuchon havia passado por uma cirurgia há um ano por conta de um tumor no pâncreas.

Nascido em 1945 em Poitiers (centro-oeste da França), Robuchon recebeu vários reconhecimentos ao longo de sua carreira, como o título de melhor cozinheiro do século por Gault & Millau, em 1990, que uniu-se às 32 estrelas Michelin que recebeu.

"O maior profissional que a cozinha francesa já teve. Um exemplo para as gerações futuras de chefs", escreveu hoje no Twitter o chefe de cozinha do Palácio do Eliseu, Guillaume Gómez, um dos primeiros a se despedir do mestre.

Quando completou 50 anos, depois que seu restaurante "Joël Robuchon" foi escolhido o melhor do mundo pelo jornal "International Herald Tribune", o chef se retirou das fornalhas para se dedicar integralmente à transmitir seus conhecimentos, o que conseguiu participando de vários programas de televisão.