Estônia pede explicação à Otan após míssil disparado por Eurofighter espanhol

Estônia pede explicação à Otan após míssil disparado por Eurofighter espanhol

GERAL -   

Berlim, 8 ago (EFE).- O primeiro-ministro da Estônia, Jüri Ratas, pediu nesta quarta-feira explicações ao secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, sobre o ocorrido ontem, quando um Eurofighter espanhol disparou de forma acidental um míssil quando participava de manobras sobre o país báltico.

"Transmiti a Jens Stoltenberg que é um incidente grave e que estamos logicamente preocupados", indicou Ratas, segundo um comunicado emitido pelo seu Executivo, após uma conversa telefônica com o secretário-geral da OTAN.

Ratas indicou que "felizmente ninguém ficou ferido" e pediu que as circunstâncias desse incidente no espaço aéreo estoniano "sejam esclarecidas sem demora" .

"A missão da Otan contribui de forma importante com a segurança da Estônia e de toda a aliança", prosseguiu o premiê, a quem, segundo indicou, Stoltenberg afirmou que todos os aliados envolvidos nessa operação investigarão o ocorrido.

O Ministério da Defesa da Espanha informou ontem mesmo o incidente protagonizado pelo Eurofighter espanhol que realizava manobras de adestramento com aeronaves francesas e disparou acidentalmente um míssil ar-ar.

Os aviões que participavam das manobras retornaram sem incidentes à base aérea de Siauliai, na Lituânia, acrescentou o Ministério espanhol, que abriu uma investigação para esclarecer as causas do incidente.

As aeronaves envolvidas são dois Eurofighter espanhóis e outros dois Mirage 2000 franceses.

O Eurofighter espanhol, estacionado na Lituânia, realizava uma missão de adestramento junto com os aviões franceses em uma região do sudoeste da Estônia, que está autorizada para este tipo de exercício.

Os exercícios que realizados são frequentes para os aviões destacados nessa região, no marco da operação de Polícia Aérea no Báltico (Lituânia), da qual participa o destacamento espanhol Vilkas Bap-47.