Iguatemi vê movimento "relativamente bom" no começo de agosto, ensaia entrada em comércio eletrônico, diz CEO

Iguatemi vê movimento "relativamente bom" no começo de agosto, ensaia entrada em comércio eletrônico, diz CEO

GERAL -   


Por Gabriela Mello

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de shopping centers Iguatemi está confiante em relação ao segundo semestre, que sazonalmente é mais forte que o primeiro, e já vê um movimento "relativamente bom" em seus empreendimentos no começo de agosto, disse nesta quarta-feira o diretor presidente da companhia, Carlos Jereissati.

"Tem datas importantes no segundo semestre e estamos confiantes com mais movimento", afirmou o executivo em teleconferência com analistas sobre os resultados do segundo trimestre.

Na véspera, o Iguatemi reportou alta de quase 19 por cento no lucro líquido de abril a junho, para 60,6 milhões de reais, apoiado em uma redução de cerca de 30 por cento nas despesas financeiras, o que mais que compensou vendas menores no período.

Segundo a diretora financeira, Cristina Betts, a empresa está "bem tranquila" de que atingirá as metas estipuladas para 2018, incluindo alta de 2 a 7 por cento na receita líquida e uma margem Ebitda entre 75 e 79 por cento.

A companhia também espera reduzir a alavancagem medida pela relação dívida líquida sobre Ebitda a 2,6 vezes, ante 2,84 vezes ao fim de junho, disse Jereissati, descartando planos de elevação de dividendos.

"E o custo da nossa dívida, se não o mais, é um dos mais baixos do setor", completou Betts. De acordo com ela, resta apenas uma tranche de debêntures para amortização e o grupo vem dando preferência nos últimos meses a outras alternativas para captação de recursos, incluindo os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs).

Perguntados sobre a alta de 22,8 por cento nas despesas administrativas do segundo semestre, os executivos explicaram que a linha refletiu a remuneração variável de executivos e também a contratação de pessoas para cargos de diretoria que estavam desocupados nos últimos anos.

Segundo Jereissati, recursos também foram destinados aos preparativos para entrada do Iguatemi no comércio eletrônico a partir do primeiro semestre de 2019. "Vamos entrar no universo de ecommerce aproveitando a Iguatemi como marca e lançadora de tendência no mercado", afirmou.

Ele não entrou em detalhes sobre a iniciativa, mas ressaltou que a área será uma importante vertente de crescimento no futuro.

Às 11:50, as ações do Iguatemi oscilavam ao redor da estabilidade, cotadas a 32,83 reais, enquanto o Ibovespa avançava 0,16 por cento. Em 2018, os papéis da empresa acumulam queda de pouco mais cerca de 15 por cento.