Cai financiamento de risco na China por falta de dinheiro fácil

Cai financiamento de risco na China por falta de dinheiro fácil

GERAL -   


(Bloomberg) -- O dilúvio de financiamento que impulsionou uma das expansões tecnológicas mais rápidas do mundo pode estar perdendo força.

O capital levantado por empresas de investimento destinado a financiamento semente e inicial -- antes de uma startup fechar sua primeira rodada de financiamento -- caiu 53 por cento no primeiro semestre, para apenas 3,82 bilhões de yuans (US$ 559 milhões), segundo pesquisa com 36 fundos da empresa chinesa de pesquisa Zero2IPO. Mais de 200 firmas de capital de risco locais registraram uma queda de 44 por cento no dinheiro disponível para investimento, segundo uma segunda pesquisa.

A restrição ao crédito na China, aliada à guerra comercial global em formação e à turbulência nos mercados, está afetando a capacidade do setor de investimento de risco de acumular capital novo. Os números da Zero2IPO ressaltam a queda rápida do financiamento em estágio inicial, um revés mais severo para os novos atores do que para as gigantes digitais consolidadas que ainda atraem apoiadores endinheirados, como a Tencent e a Alibaba. O investimento geral -- englobando fases posteriores de financiamento para startups maiores -- subiu 15 por cento, para cerca de 117 bilhões de yuans, no primeiro semestre de 2018.

"Devido à cautela em relação aos riscos financeiros e à macroeconomia em geral, a captação de recursos e as saídas não têm ido bem", disse Ma Rui, analista da Zero2IPO, em relatório publicado nesta semana. "A expectativa é de que a atividade de investimento caia no futuro, mas para as instituições que não precisam de dinheiro os próximos seis meses a um ano são o melhor momento para fazer investimentos com preços favoráveis."

A China está intensificando o controle das dívidas criando listas de observação e definindo níveis de alarme, o que ressalta a ordem do governo para manter um mercado estável e ao mesmo tempo conter o crescimento descontrolado dos empréstimos. A incerteza levou os investidores a grupos de primeiro nível como Softbank Vision Fund e Sequoia Capital.

O montante total de recursos captados por 234 empresas de capital de risco chinesas pesquisadas pela Zero2IPO caiu 44 por cento no primeiro semestre, para 79,5 bilhões de yuans. As saídas -- ofertas públicas iniciais ou venda direta -- recuaram a um ritmo parecido, o que sugere que as avaliações podem estar em declínio e desestimulando o fechamento de acordos. Elas caíram 65 por cento, para 271, e cerca de 40 por cento delas ocorreram por meio de IPOs.