Ponte desaba na Itália e dezenas podem estar sob escombros

Ponte desaba na Itália e dezenas podem estar sob escombros

GERAL -   

  • Paola Pirrera/FACEBOOK/AFP

    Dezenas podem estar sob escombros de ponte estaiada

    Dezenas podem estar sob escombros de ponte estaiada

Uma grande porção do viaduto Morandi, uma espécie de ponte estaiada que passa pela rodovia A10, em Gênova, na Itália, desabou nesta terça-feira (14). As autoridades temem que vários veículos tenham caído de uma altura de 100 metros e que dezenas de pessoas estejam entre os escombros. De acordo com as primeiras informações da Defesa Civil local, um colapso estrutural provocou o desabamento do viaduto Morandi.   

Choveu muito nesta manhã na cidade de Gênova e havia pontos de alagamento no momento do acidente. Corpo de bombeiros, ambulâncias e autoridades já estão no local.

Leia também:

  • Polícia de Londres investiga atropelamentos perto do Parlamento como ato terrorista   

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, foi informado do acidente e está acompanhando o caso com seu gabinete. "Estou seguindo com a máxima apreensão o que aconteceu em Gênova, e parece ser uma tragédia. Estamos em contato com a empresa que administra a autoestrada", disse o ministro dos Transportes da Itália, Danilo Toninelli.   

Histórico: O viaduto Polcevera, chamado de Ponte Morandi, atravessa Polcevera, em Gênova, e passa pelos bairros de Sampierdarena e Cornigliano, que ficam próximos ao aeroporto local. É considerada uma das principais vias de acesso pela capital da Ligúria.   

Projetado pelo engenheiro Riccardo Morandi, o viaduto foi construído entre 1963 e 1967 e chegou a ser batizado e "Ponte do Brooklyn" pelas semelhanças com o famoso local em Nova York. O viaduto mede 1.182 metros. (ANSA)

200 bombeiros

O vice-primeiro-ministro da Itália e ministro do Interior, Matteo Salvini, disse que 200 bombeiros estão tentado resgatar as vítimas do desabamento. "Estamos acompanhando minuto a minuto a situação do desabamento da ponte em Gênova. Agradeço desde já aos 200 bombeiros - e todos os outros heróis - que estão trabalhando para salvar vidas", escreveu Salvini em sua conta no Twitter.   

Veja Álbum de fotos