Ex-policial é preso sob suspeita de explorar casas de prostituição infantil no Rio

Ex-policial é preso sob suspeita de explorar casas de prostituição infantil no Rio

GERAL -   

  • Reprodução/TV Globo

    Ex-policial Alzemar Conceição dos Anjos foi preso no Rio

    Ex-policial Alzemar Conceição dos Anjos foi preso no Rio

O ex-policial civil Alzemar da Conceição dos Anjos foi preso em casa, na manhã desta terça-feira (14), sob suspeita de comandar casas de prostituição que exploravam menores de idade em São Gonçalo e Maricá, região metropolitana do Rio.

A operação desencadeada hoje cumpre seis mandados de prisão e dez de busca e apreensão para para desarticular a quadrilha. Uma mulher também foi presa. Jacqueline Nascimento de Almeida Santos é suspeita de aliciar menores de idade em situação econômica vulnerável. A reportagem não conseguiu contato com as defesas dos supeitos.

De acordo com a polícia, o objetivo do grupo era obter, direta e indiretamente, vantagem financeira com as atividades.

"Alzemar cuidava de todo o funcionamento da atividade ilícita, fazendo as contratações, controlando a parte financeira, determinando as funções dos demais denunciados, cuidando dos pagamentos dos salários, de comissões e da compra de bens de consumo para o exercício da atividade fim", informou a Polícia Civil em nota.

A operação conjunta é feita pela corregedoria interna da Polícia Civil, pela Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança e o MP-RJ (Ministério Público do Rio). O grupo foi investigado por meio de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça.

Segundo a denúncia do MP-RJ, o ex-policial civil chega a alertar aos membros da organização que policiais da DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) estariam perto das casas de prostituição. As menores eram, em seguida, retiradas dos locais sob orientação de Alzemar. Ainda de acordo com a promotoria, o grupo usava armas de fogo para intimidar adversários.