Unesco se oferece para ajudar a reconstruir Museu Nacional

Unesco se oferece para ajudar a reconstruir Museu Nacional

GERAL -   


Paris, 3 set (EFE) .- A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, ofereceu nesta segunda-feira às autoridades brasileiras "todo o conhecimento" do órgão para "tentar atenuar as consequências" do incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro.

"Gostaria de expressar minha solidariedade para o povo brasileiro pela perda de um patrimônio cultural de valor inestimável para toda a humanidade. Este museu universitário também é um símbolo da memória brasileira e dos dinâmicos laços entre a cultura e a pesquisa", disse Audrey.

A também ex-ministra da Cultura da França disse que a Unesco se coloca "à disposição das autoridades brasileiras para mobilizar todo o seu conhecimento, especialmente no âmbito da proteção e conservação do património cultural, para tentar atenuar as consequências deste drama".

O Museu Nacional, localizado em um edifício que foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), sofreu danos inestimáveis e seu acervo foi quase totalmente destruído, incluindo o fóssil Luzia (11.500 a 13.000 anos atrás), o mais antigo hominídeo descoberto nas Américas.

O fogo começou no domingo à noite e suas causas ainda não foram esclarecidas. Na manhã desta segunda-feira, bombeiros ainda combatiam alguns pequenos focos do incêndio.

O edifício histórico, de mais de 200 anos, abrigava o mais antigo museu do Brasil, fundado por D. João VI e inaugurado em 6 de junho de 1818.