Passagem do tufão "Jebi" inunda Aeroporto Internacional de Kansai, no Japão

Passagem do tufão "Jebi" inunda Aeroporto Internacional de Kansai, no Japão

GERAL -   

Tóquio, 4 set (EFE).- O Aeroporto Internacional de Kansai, em Osaka, oeste do Japão, ficou inundado nesta terça-feira devido a uma crescida do mar causado pelo poderoso tufão "Jebi", que provocou o cancelamento de centenas de voos e deixou muitos passageiros presos no local.

As pistas de aterrissagem do aeroporto, o terceiro com mais movimento do país depois dos dois de Tóquio, foram repentinamente invadidas pelo mar por volta das 12h (hora local), assim como o térreo de um terminal, segundo confirmou à Agência Efe, um porta-voz do aeroporto.

Diversos passageiros ficaram presos em um terminal por conta da inundação e a quebra da ponte que conecta o aeroporto com a cidade de Izumisano, única via de acesso ao aeroporto localizado em uma ilha artificial no meio da Baía de Osaka, de acordo com a mesma fonte, que não passou o número exato das pessoas afetadas.

A emissora estatal japonesa "NHK" afirmou que os passageiros seguem aguardando serem retirados do local pelas autoridades.

A passagem do poderoso tufão causou uma forte subida do nível do mar que superou os 2,4 metros nesta região, segundo afirmou um porta-voz da Agência Meteorológica do Japão (JMA), que classificou a situação de "extremadamente perigosa".

Um total de 205 voos internacionais e domésticos foram cancelados hoje no aeroporto de Kansai.

Além disso, as fortes ondas arrastaram um navio-tanque que estava ancorado na baía até se chocar contra a ponte do aeroporto, embora a situação não seja grave, pois a embarcação não transportava carga no momento do choque.

"Jebi", o 21º tufão desta temporada no Pacífico, catalogado como "muito forte" pela JMA, está deixando rajadas de ventos com sequências de mais de 200 km/h, ondas e chuvas torrenciais em grande parte do oeste do Japão.

O tufão, considerado o mais poderoso que toca a terra no Japão nos últimos 25 anos, também está causando significativas interrupções do transporte rodoviário e ferroviário, causando danos materiais em diversas cidades do país.