Em meio a crise, Papa terá agenda cheia nos próximos meses

Em meio a crise, Papa terá agenda cheia nos próximos meses

GERAL -   

CIDADE DO VATICANO, 04 SET (ANSA) - Em meio a uma crise na Igreja Católica, o papa Francisco terá uma agenda movimentada nos meses de setembro e outubro, com viagens, sínodo e canonizações.   

No próximo dia 15, o Pontífice irá a Catânia e Palermo, na Sicília, sul da Itália, para o 25º aniversário do martírio do beato Giuseppe Puglisi, assassinado pela máfia Cosa Nostra em 1993.   

Uma semana depois, entre 22 e 25 de setembro, o Papa visitará os países bálticos: Lituânia, Letônia e Estônia. Já no dia 3 de outubro, no Vaticano, Francisco abrirá a 15ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que discutirá temas ligados à juventude.   

Em 14 do mesmo mês, Jorge Bergoglio celebrará a canonização de sete beatos, incluindo o papa Paulo VI, o sacerdote salvadorenho Óscar Arnulfo Romero, assassinado por esquadrões da morte em 1980, e o operário italiano Nunzio Sulprizio, símbolo dos trabalhadores.   

A agenda será encerrada em 28 de outubro, com a missa de encerramento do Sínodo dos Bispos. Francisco vive um dos momentos mais delicados de seu pontificado, com os ataques públicos de um arcebispo italiano, Carlo Maria Viganò, que o acusa de ter acobertado crimes de abuso sexual cometidos pelo ex-cardeal norte-americano Theodore McCarrick.   

O Papa não rebateu as acusações e disse que a melhor resposta para "divisões" é o "silêncio". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br .