Cazaquistão vai lutar contra funcionários corruptos, diz Nazarbayev

Cazaquistão vai lutar contra funcionários corruptos, diz Nazarbayev

GERAL -   

Astana, 5 out (EFE).- O presidente do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev, deu destaque para a luta contra a corrupção em sua mensagem anual à nação, emitida nesta sexta-feira, apostando em uma anistia fiscal para as pequenas e médias empresas.

Deste modo, Nazarbayev pediu ao Comitê de Segurança Nacional cazaque para "agarrar" os funcionários corruptos e "processá-los".

O presidente cazaque aposta em uma transição para uma economia sem dinheiro vivo em circulação, já que assim se diminuiria o risco de corrupção.

Além disso, ele pediu ao Governo que promova uma anistia fiscal centrada nas pequenas e médias empresas, a fim de reduzir a economia informal e ilegal em 40% nos próximos três anos.

"Para que os negócios possam funcionar do zero, peço-lhes que promovam a partir do dia 1 de janeiro de 2019 uma anistia para pequenas e médias empresas", disse Nazarbayev.

Segundo o chefe de Estado cazaque, na luta contra a economia informal e ilegal é necessário não se concentrar unicamente nas medidas repressivas, mas se deve proteger os empresários das pressões "e ameaças indevidas".

"É preciso eliminar as multas e punições se os empresários pagarem o valor principal do imposto", explicou o presidente.

A respeito das medidas sociais, Nazarbayev pediu ao governo cazaque para aumentar o salário mínimo de 28 mil para 42 mil tenges mensais.

"Cada cidadão deve poder aproveitar seu próprio potencial e melhorar seu bem-estar material e sua qualidade de vida", disse o líder centro-asiático.

Esta decisão aumentará o salário de 1,3 milhão de pessoas e de cerca de 275 mil funcionários públicos, o que vai representar um desembolso de 96 bilhões de tenges para os cofres do Estado.

Além disso, o presidente cazaque declarou 2019 como "o ano da juventude", apostando em um apoio integral para este segmento da sociedade e para as famílias, que "devem ser uma prioridade da política estatal".