Ciência e Tecnologia aprova reforço de R$ 600 milhões ao Orçamento do próximo ano

Ciência e Tecnologia aprova reforço de R$ 600 milhões ao Orçamento do próximo ano

GERAL -   

Lúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados
Seminário sobre o jogo Baleia Azul. Dep. André Figueiredo (PDT - CE)
André Figueiredo: apoio a projetos estratégicos

A Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados aprovou, em reunião nesta quarta-feira (17), emendas no valor total de R$ 600 milhões para reforço de dotações no Orçamento de 2019 (PLN 27/18).

Uma das sugestões destinou recursos para o apoio à pesquisa na Antártica, como explicou o deputado André Figueiredo (PDT-CE). “Contemplamos dois projetos estratégicos para o nosso país; certamente essa comissão dá também uma contribuição para a pesquisa, que é feita com muita excelência lá no continente gelado. Em breve, estará sendo inaugurada a nova Estação Comandante Ferraz”, disse.

O segundo projeto estratégico contemplado, segundo André Figueiredo, é o desenvolvimento de satélites pelo país. “O programa espacial brasileiro que nós temos é um satélite do Ministério das Comunicações que está em órbita, mas que não está completamente operativo, uma vez que a banda KA, que é a banda da internet rápida, não está operativa; apenas está a banda X, do Ministério da Defesa. E sabemos que esse apoio que a comissão está dando vai ajudar o programa como um todo”, afirmou Figueiredo.

Inclusão digital
A Comissão de Ciência e Tecnologia também aprovou emenda que destina recursos ao programa de inclusão digital. A ideia, segundo André Figueiredo, é propiciar ao serviço público, às escolas públicas e à população em geral, o acesso à internet de forma rápida. “É um conceito mundial que a cada ano vai crescendo. Bem como intensificar o nosso plano nacional de IoT (Internet-of-Things), que é a internet das coisas”, disse. O IoT é um plano nacional que pretende levar a internet de alta velocidade para áreas como logística, medicina, controle de recursos, meios de pagamentos, dentre outros.

Ouça esta reportagem na Rádio Câmara

Universidades
Essas emendas serão analisadas agora pela Comissão Mista de Orçamento. No processo orçamentário, existem as emendas de comissão, as individuais e as de bancadas estaduais. A Comissão de Ciência e Tecnologia também aprovou a realização de uma audiência pública para discutir a crise nas universidades federais.