Premiê grego descarta eleições antecipadas após renúncia de chanceler

Premiê grego descarta eleições antecipadas após renúncia de chanceler

GERAL -   


ATENAS (Reuters) - O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, descartou, nesta sexta-feira, a possibilidade de realizar uma eleição antecipada após a renúncia de seu ministro de Relações Exteriores, dizendo que seu governo ainda tem o apoio da maioria dos parlamentares.

Nikos Kotzias renunciou inesperadamente na quarta-feira, se tornando a primeira importante autoridade a deixar o governo durante uma campanha liderada por Tsipras para pôr fim a uma disputa de décadas com a Macedônia.

Falando a repórteres em Bruxelas, o premiê disse que assumirá o cargo de ministro de Relações Exteriores até que o acordo, que mudará o nome da ex-República iugoslava para Macedônia do Norte, seja concluído com sucesso.

Kotzias, que era o principal negociador da Grécia para o acordo, renunciou após uma disputa com o ministro de Defesa, Panos Kammenos, durante reunião do gabinete na terça-feira.

Tsipras disse que seu governo ainda "desfruta do completo e absoluto apoio da maioria no Parlamento".

(Reportagem de Renee Maltezou)