Autor do massacre na Crimeia sofria bullying, segundo uma amiga

Autor do massacre na Crimeia sofria bullying, segundo uma amiga

GERAL -   

Moscou, 18 out (EFE).- O estudante Vladislav Rosliakov, que matou ontem 20 pessoas em uma escola da Crimeia, foi vítima de bullying, revelou nesta quinta-feira uma das suas amigas.

"Ele me dizia que perdeu a confiança nas pessoas quando seus companheiros de classe começaram a humilhá-lo por não ser como os demais", disse a jovem, sob condição de anonimato, durante uma entrevista à emissora russa "RT".

Segundo a garota, Rosliakov, de 18 anos, tinha confessado que as humilhações sofridas lhe tiraram as vontade de viver e que queria se vingar doe seus agressores.

"Quando nos falávamos, estava tudo bem. Era bom e compassivo, me ajudava quando alguma coisa dava errado", declarou a jovem, acrescentando que, depois que sua amizade terminou, Rosliakov não lhe voltou a dirigir a palavra.

A jovem expressou sua solidariedade aos familiares das vítimas, a maioria delas estudantes, e afirmou que tinha "muita pena" pelo que aconteceu.

Também lamentou a morte de Rosliakov, que se suicidou após cometer o ataque, pois, garantiu, era "um bom amigo".