Brasileiros e uruguaios fazem protesto de "repúdio" contra Bolsonaro

Brasileiros e uruguaios fazem protesto de "repúdio" contra Bolsonaro

GERAL -   

Montevidéu, 20 out (EFE).- Centenas de pessoas entre uruguaios e brasileiros foram neste sábado para a frente da embaixada do Brasil em Montevidéu para fazer um protesto de "repúdio" contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL), quem vai enfrentar Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições.

Cerca de 300 pessoas foram para os arredores da sede diplomática brasileira ao canto de "ele não", utilizado em outros países para mostrar a rejeição à candidatura de Bolsonaro.

A representante da organização civil internacional Pão e Rosas, Karina Rojas, disse à Efe que a convocação foi feita para se manifestar contra a "onda de repressão" vivida no Brasil depois da vitória do candidato no primeiro turno.

"Não queremos que haja fascismo na América Latina, não queremos que haja extrema direita que acabe com nossas liberdades democráticas, que persiga os lutadores e lutadoras, que promova a xenofobia, o racismo, a misoginia e a homofobia", disse Karina.

Ela acrescentou que em caso de uma hipotética vitória de Bolsonaro nas próximas eleições esta organização civil convocará comitês de ação "para se defender dos ataques dos grupos de extrema-direita", já que segundo sua opinião "não há melhor resistência do que a mobilização e a luta nas ruas".

"Queremos que todos os setores que se dizem democráticos enfrentem o 'bolsonarismo' e o golpismo no Brasil e em toda a América Latina, queremos uma postura firme contra Bolsonaro", concluiu Karina.