Último clássico entre Barça e Real sem Messi ou CR7 foi há quase 11 anos

Último clássico entre Barça e Real sem Messi ou CR7 foi há quase 11 anos

GERAL -   

  • AFP

O futebol espanhol voltará a ter um clássico entre Barcelona e Real Madrid sem a presença de Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo depois de quase 11 anos.

A lesão no braço direito de Messi, na vitória do Barcelona por 4 a 2 sobre o Sevilla no último sábado (20),  tirou o argentino de combate por pelo menos três semanas . Já Cristiano Ronaldo foi negociado com a Juventus no início da temporada europeia.

O último encontro sem a presença de um dos dois foi em dezembro de 2007, quando o português ainda estava no Manchester United. Ele foi contratado pelo Real Madrid em 2009. Messi já havia estreado pelo Barcelona, mas não jogou aquela partida por conta de uma lesão na coxa esquerda.

No jogo sem a presença dos dois, o Real Madrid venceu o Barcelona por 1 a 0 com gol do brasileiro Júlio Baptista. O Real tinha nomes como Casillas, Cannavaro, Raúl, Robben e Robinho. Do lado do Barcelona, Deco, Puyol, Ronaldinho Gaúcho e Eto'o estavam em campo.

De lá para cá, os times fizeram 35 clássicos, com 16 vitórias para o Barcelona, 8 empates e 11 triunfos do Real Madrid. Messi esteve em campo em todas as 35 partidas e fez 23 gols, contra 30 jogos e 18 gols de Cristiano Ronaldo.

O Barcelona lidera o Campeonato Espanhol com 18 pontos e o Real Madrid ocupa a 5ª posição com 14 pontos. As equipes se enfrentam no próximo domingo (28), no Camp Nou. Antes do clássico, o Barcelona recebe a Inter de Milão pela Liga dos Campeões. Pelo torneio continental, o Real Madrid enfrenta o Viktoria Plzen, da República Tcheca.

Último clássico sem Messi ou Cristiano Ronaldo:

Barcelona: Victor Valdés; Milito, Puyol (Zambrotta), Rafa Márquez e Abidal; Yaya Touré, Xavi (Bojan), Iniesta; Deco (Giovani dos Santos), Ronaldinho Gaúcho e Eto'o. Técnico: Frank Rijkaard.

Real Madrid: Casillas; Pepe, Sergio Ramos (Miguel Torres), Cannavaro e Heinze; Diarra, Júlio Baptista e Sneijder (Gago); Raúl, Robinho (Robben) e Van Nistelrooy. Técnico: Bernd Schuster.