México diz que mais de 2 mil pessoas pediram refúgio no país

México diz que mais de 2 mil pessoas pediram refúgio no país

GERAL -   

Cidade do México, 31 out (EFE).- O ministro da Secretaria de governo do México, Alfonso Navarrete, afirmou que aproximadamente 2.200 pessoas que estavam em caravanas que atualmente cruzam o país para chegar aos Estados Unidos aderiram ao plano do governo para facilitar a solicitação de refúgio, e cerca de 700 foram repatriadas por vontade própria.

"Não haverá repatriação ou deportação a menos que eles próprios peçam, como já aconteceu com um número grande de centro-americanos", disse Navarrete a jornalistas.

De acordo com o ministro, os 2.200 imigrantes que ficaram no México fazem parte do plano "Estás en Tu Casa", anunciado na semana passada pelo presidente do país, Enrique Peña Nieto, e que visa facilitar a solicitação de refúgio e regularizar a situação migratória, oferecendo emprego temporário e acesso aos sistemas de educação e saúde.

"Estamos trabalhando com a caravana migratória, oferecendo o que o governo federal está propondo, que tem sido publicado, e ajudando nas questão humanitária", detalhou o ministro.

Atualmente existem duas caravanas em deslocamento pelo sul do México: uma formada por 7 mil pessoas e que entrou em 19 de outubro a partir da Guatemala, e outra, de cerca de 2 mil pessoas, que chegou ao país na segunda-feira passada, quando um hondurenho morreu.