Sequestradores pedem milhões para libertar sobrinha-neta de Gabriel García Márquez

Sequestradores pedem milhões para libertar sobrinha-neta de Gabriel García Márquez

GERAL -   

Bogotá, 1 Nov 2018 (AFP) - Os supostos sequestradores de uma sobrinha-neta do falecido Nobel de literatura Gabriel García Márquez, sequestrada há dois meses no norte da Colômbia, pediram cinco milhões de dólares a seus familiares por sua libertação, informou a polícia nesta quarta-feira.

"Temos dois telefonemas que foram feitos à família, ao que parece de criminosos comuns, e em um deles pediram cinco milhões de dólares" por sua libertação, informou à AFP o general Fernando Murillo, diretor do grupo anti-sequestro da polícia.

Melisa Martínez, familiar do escritor colombiano, foi sequestrada em 23 de agosto quando saía de uma fazenda com plantações de banana em uma área próxima à cidade caribenha de Santa Marta, departamento de Magdalena, afirmou uma fonte da polícia local.

A fonte policial sob anonimato assegurou que na região não há presença da guerrilha do ELN ou outros grupos armados ilegais que usam o sequestro como método de pressão política ou financiamento.

A sobrinha-neta do falecido Nobel de Literatura colombiano administrava a fazenda em que foi sequestrada e completou 34 anos de idade no dia 13 de outubro, quando já estava privada de sua liberdade, segundo a imprensa local.

Martínez é neta de Luis Enrique García Márquez, irmão do autor de "Cem anos de solidão".