Bolsonaro indica Tereza Cristina como ministra da Agricultura

Bolsonaro indica Tereza Cristina como ministra da Agricultura

GERAL -   

Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária é a primeira mulher nomeada para compor o novo governo. Este é o segundo ministério entregue a um deputado do DEM.O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nesta quarta-feira (07/11) o nome da deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) para comandar o Ministério da Agricultura. Ela é a primeira mulher indicada para compor o primeiro escalão do novo governo.

Tereza Cristina é a presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e foi indicada pela bancada ruralista para o cargo. A escolha foi feita após uma reunião da equipe de transição do novo governo.

Segundo o vice-presidente da FPA, o deputado federal Alceu Moreria (MDB-RS), a futura ministra terá poder de dar o aval sobre o nome do indicado para assumir o Ministério do Meio Ambiente.

Engenharia agrônoma e empresária, Tereza Cristina já atuou no Mato Grosso do Sul nas secretarias de Planejamento, Agricultura, Indústria e Comércio e Turismo; e foi ainda diretora-presidente da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e da Empresa de Gestão de Recursos Minerais.

No Congresso, Tereza Cristina foi uma das lideranças que defendeu a aprovação do projeto lei que flexibiliza as regras para a fiscalização e aplicação de agrotóxicos no país. Por essa atuação, ganhou o apelido de "Musa do Veneno". Aprovado numa comissão especial da Câmara dos Deputados, o texto foi criticado por ambientalistas e entidades de saúde, incluindo o Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Durante a campanha eleitoral, Tereza Cristina, que cumpre o primeiro mandato como deputada, apoiou a candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência.

Além de Tereza Cristina, Bolsonaro já indicou outros cinco ministros. A Casa Civil será comandada pelo deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS). O superministério da Economia, formado pela junção das pastas da Fazenda, do Planejamento e da Indústria e Comércio Exterior, que será chefiado pelo economista Paulo Guedes, e o superministério da Justiça, coordenado pelo juiz federal Sergio Moro.

O astronauta Marcos Pontes foi indicado para assumir a pasta de Ciência e Tecnologia. Nesta quarta-feira, o general Augusto Heleno confirmou que irá comandar o Gabinete de Segurança Institucional, responsável pela coordenação do setor inteligência do governo, incluindo a Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

CN/abr/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| WhatsApp | App | Instagram | Newsletter