Quatro mulheres integram equipe de transição de Bolsonaro

Quatro mulheres integram equipe de transição de Bolsonaro

GERAL -   

Depois de críticas por equipe exclusivamente masculina, presidente eleito indica três militares e uma economista para transição. Grupo sofre primeira baixa com renúncia de empresário acusado em escândalo de "fake news$escape.getQuote().O presidente eleito Jair Bolsonaro indicou quatro mulheres para compor a equipe de transição de governo. Elas se unem ao grupo que já conta com 27 homens indicados.

Entre as nomeadas estão três militares: Silvia Nobre Waiãpi, tenente do Exército e primeira indígena a integrar as Forças Armadas; Márcia Amarílio da Cunha Silva, tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e especialista em seguranças pública; e Liane de Moura Fernandes Costa, ex-tenente do Exército, formada em engenharia ambiental e especialista em construções sustentáveis.

Além delas, a economista Clarissa Costalonga e Gandour também integra a equipe. O novo governo não informou se as mulheres do grupo, que deve desenhar a composição dos ministérios na próxima gestão, terão cargos remunerados.

Bolsonaro rebateu críticas nesta quarta-feira (07/11) sobre a escolha dos integrantes da equipe de transição, anunciada há dois dias. Na lista inicial não havia nenhuma mulher. Em sua conta no Twitter, o ex-militar disse que não está preocupado "com cor, sexo ou sexualidade" de quem fará parte da sua equipe.



Os primeiros integrantes da equipe de transição foram anunciados na segunda-feira. O processo será coordenado por Onyx Lorenzoni, confirmado por Bolsonaro para chefiar a Casa Civil. Durante a transição, a maioria vai receber salários que variam entre 2.585 reais e 16.215 reais, enquanto cinco nomes foram designados sem remuneração.

Bolsonaro pode indicar até 50 pessoas para sua equipe de transição, que é responsável por colher informações do atual governo e planejar as ações do próximo. Até o fim desta semana, outros nomes devem ser agregados à lista.

Segundo Onyx, foram criados dez grupos temáticos para os trabalhos. São eles: desenvolvimento regional; ciência, tecnologia, inovação e comunicação; modernização do Estado; economia e comércio exterior; educação, cultura e esportes; Justiça, segurança e combate à corrupção; defesa; infraestrutura; produção sustentável, agricultura e meio ambiente; e saúde e assistência social.

Nesta quarta-feira, a equipe teve a primeira baixa, com a renúncia do empresário Marcos Aurélio Carvalho, um dos donos da agência AM4 Brasil Inteligência Digital – a empresa que mais forneceu serviços à campanha do capitão reformado e que estaria envolvida no esquema de disparos em massa de mensagens contrárias ao PT no WhatsApp, a fim de beneficiar a candidatura de Bolsonaro.

Ao anunciar a renúncia, Carvalho disse que participará do processo de forma voluntária e sem receber remuneração. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, ele teria um salário de quase 10 mil reais nesse período.

Confira a lista completa dos nomeados à equipe de transição até agora:


Onyx Lorenzoni
Paulo Roberto
Marcos César Pontes
Luciano Irineu de Castro Filho
Paulo Antônio Spencer Uebel
Augusto Heleno Ribeiro Pereira
Gustavo Bebianno Rocha
Arthur Bragança de Vasconcellos Weintraub
Gulliem Charles Bezerra Lemos
Eduardo Chaves Vieira
Roberto da Cunha Castello Branco
Luiz Tadeu Vilela Blumm
Carlos Von Doellinger
Bruno Eustáquio Castro de Carvalho
Sérgio Augusto de Queiroz
Antônio Flávio Testa
Carlos Alexandre Jorge da Costa
Paulo Roberto Nunes Guedes
Waldemar Gonçalves Ortunho Junior
Abraham Bragança Vasconcellos Weintraub
Jonathas Assunção Salvador Nery de Castro
Ismael Nobre
Alexandre Xavier Ywata de Carvalho
Pablo Antônio Fernando Tatim dos Santos
Waldery Rodrigues Junior
Adolfo Sachsida
Marcos Cintra Cavalcanti de Albuquerque
Silvia Nobre Waiãpi
Márcia Amarílio da Cunha Silva
Liane de Moura Fernandes Costa
Clarissa Costalonga e Gandour


CN/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| WhatsApp | App | Instagram | Newsletter