Jornal Floripa - PF cumpre mandado de busca e apreensão na Prefeitura de Tapira

topo

PF cumpre mandado de busca e apreensão na Prefeitura de Tapira

Últimas notícias -    

A Polícia Federal (PF) cumpriu, nesta sexta-feira (16), mandado de busca e apreensão na Prefeitura de Tapira, no Alto Paranaíba. A ação foi realizada A informação é do delegado da PF em Uberaba, André Gebrim Vieira da Silva. O G1 e a produção do MGTV tentaram contato com representantes da Prefeitura de , mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta matéria. A operação da PF desencadeada na manhã desta sexta-feira visa desarticular um esquema de corrupção nas cobranças de royalties da exploração mineral.  Segundo a PF, a organização criminosa agia junto a prefeituras para obter parte dos 65% da chamada Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) repassada aos municípios. Em 2015, o CFEM acumulou quase R$ 1,6 bilhão. As provas recolhidas pelas equipes policiais devem detalhar como funcionava um esquema em que um Diretor do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), detentor de informações privilegiadas a respeito de dívidas de royalties, oferecia os serviços de dois escritórios de advocacia e uma empresa de consultoria a municípios com créditos de CFEM junto a empresas de exploração mineral. Até onde a , a organização criminosa investigada se dividia em ao menos quatro grandes núcleos: o núcleo captador, formado por um Diretor do DNPM e sua esposa, que realizava a captação de prefeitos interessados em ingressar no esquema; o núcleo operacional, composto por escritórios de advocacia e uma empresa de consultoria em nome da esposa do Diretor do DNPM, que repassava valores indevidos a agentes públicos; o núcleo político, formado por agentes políticos e servidores públicos responsáveis pela contratação dos escritórios de advocacia integrantes do esquema; e o núcleo colaborador, que se responsabilizava por auxiliar na ocultação e dissimulação do dinheiro. Segundo a PF, o juiz do caso determinou ainda que os municípios se abstenham de realizar quaisquer atos de contratação ou pagamento aos três escritórios de advocacia e consultoria sob investigação. Além de algumas cidades de Minas Gerais, as ações da Polícia Federal nesta sexta-feira ocorreram em Goiás, Bahia, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, Tocantins e no Distrito Federal. A operação foi batizada de Timóteo em referência a um dos livros da Bíblia.  

Fonte: http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/noticia/2016/12/pf-cumpre-mandado-de-busca-e-apreensao-na-prefeitura-de-tapira.html

Loading...


 */ ?>