Nos bastidores do debate

Últimas notícias -    

Um debate morno e talvez um dos mais chatos nesse começo de eleição foi apresentado anteontem pela Band aos seus espectadores no Rio. “É um debate muito amarrado pelas normas”, dizia o deputado Comte Bittencourt, vice de Eduardo Paes. Instantes antes do começo do programa, os candidatos aparentavam nervosismo. Romário entrou pela garagem, evitando assim as claques do PT, PSOL e a turma de militantes que, por R$ 50 cada, fazia algazarra com guardanapos na cabeça. “Não gosto disso, é coisa da Clarissa”, resmungou Garotinho ao encontrar um amigo no banheiro. Eduardo Paes, muito tenso, cumprimentava as pessoas com as mãos geladíssimas. O Professor Maravilha, perdão, Tarcísio, apesar de insistir que não quer explorar politicamente a morte de Marielle Franco, arrastou consigo a mãe, a irmã e, se pudesse, até o periquito da ex-vereadora tragicamente assassinada. Não houve vencedores no debate, tampouco destaques positivos. O juiz Wilson Witzel, por exemplo, só chamou atenção pelo arranca-rabo entre dois de seus assessores que por pouco não chegaram às vias de fato na área reservada para eles. E, finalmente, a atuação de Marcia Mora na Filosofia Tiburi deixou fascinados seus apoiadores. Quem assistiu ao debate até o final foi pra cama perguntando: afinal, o que foi que ela tomou? Promete ser uma escolha difícil a de outubro no Rio. Fora de cena Quem acompanhou o debate no estúdio se divertia com a briga entre Garotinho e Eduardo Paes. Toda vez que o ex-governador atacava o ex-prefeito, este respondia mandando beijinhos. Zero à direita Nos camarins do debate, Rodrigo Maia, com crachazinho de assessor, destoava dos demais presentes pela inexpressividade. Nada demais não fosse aquele sujeito de jeans e camiseta polo preta o excelentíssimo senhor presidente da Câmara dos Deputados. Fashion Week O sempre altivo Índio da Costa abandonou o uniforme “Vale do Silício” que usou nas eleições municipais. Vestiu terno azul e camisa social sem gravata, assim como todos os seus concorrentes.  Maria da Penha A violência contra a mulher será tema da Roda da Conversa que a Subsecretaria Municipal de Políticas para a Mulher vai promover no Museu do Amanhã, segunda-feira, em uma atividade para marcar os 12 anos da Lei Maria da Penha. Vítimas de violência debaterão o tema com profissionais da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. Alegoria assassina Terminou em acordo o processo que a família da radialista Elizabeth Ferreira Joffe, que morreu após ser atingida por um carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti, durante o desfile na Marques de Sapucaí, no carnaval de 2017, movia contra a escola de samba e a Liesa. Os dois filhos e o companheiro da radialista, também conhecida como Liza Carioca, vão receber, cada um, R$ 233.333,33 de indenização, a título de danos morais e materiais. Pintou reação Não ia ficar impune muito tempo essa brincadeira de URSAL. Anteontem à noite, na Praça São Salvador, no intervalo do debate, foi solenemente  informado que a direita sul-americana também tem sua utopia. É a Associação Neo-nazista da América Latina: a ANAL. -------- LANCE LIVRE Os psiquiatras Jorge Jaber, Analice Gagliotti e Claudio Martins dissertarão sobre temas como emergências no uso de drogas e legalização da maconha, hoje na Santa Casa de Misericórdia. A Casa Fiat de Cultura em Belo Horizonte recebe este mês a exposição “São Franscico na Arte de Mestres Italianos”, inédita no Brasil, e chegará ao MnBA no Rio dia 21 de outubro.

Fonte: http://www.jb.com.br/informe-jb-2/noticias/2018/08/18/nos-bastidores-do-debate/
 

 */ ?>