Postos de saúde têm baixa procura no 'Dia D' de vacinação

Últimas notícias -    

O movimento nos postos de saúde no 'Dia D' de vacinação contra pólio e sarampo na capital paulista, na manhã deste sábado, 18, foi baixo. A diretora técnica da Divisão de Imunizações da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, Helena Sato, atribuiu o movimento fraco pela manhã ao frio e também ao fato de, neste dia da semana, os pais terem outros afazeres. "Não podemos baixar a guarda. Estamos falando de duas doenças de elevada infectividade e a única maneira de preservar os nossos filhos é vacinando adequadamente", explica Helena. Os Postos de Saúde do Estado de SP, fixos e volantes, estarão abertos até às 17h, para o segundo Dia D de vacinação contra sarampo e paralisia infantil (poliomielite). Todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. A campanha nos postos de saúde segue até 31 de agosto. Ângela Ferreira Rebouças Gomes levou a filha Angelina Rebouças Gomes, de 4 anos, para se vacinar no Centro de Saúde Pinheiros, na capital paulista. "Desde os dois meses de idade trago a minha filha neste posto de saúde para se vacinar. Acho muito importante as campanhas de vacinação e não abro mão de nenhuma", disse. Segundo balanço feito pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, com base nos dados informados pelos municípios, mais de 40% das crianças paulistas com idade entre 1 e menores de 5 anos já estão imunizadas contra poliomielite e sarampo. Foram aplicadas 1.775.984 doses de ambas as vacinas, desde 4 de agosto, quando a campanha começou com 'Dia D' extra de vacinação realizado exclusivamente no Estado de São Paulo. Nesse período, 895.773 crianças foram vacinadas contra pólio e 880.211 contra sarampo. A população-alvo prevista na campanha é de 2,2 milhões de crianças paulistas. Brasil ainda precisa vacinar 9 milhões de crianças O Brasil chega ao Dia D da campanha de vacinação contra pólio e sarampo com cerca de 9 milhões de crianças ainda precisando ser imunizadas. De acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde, somente 16% do público-alvo já recebeu uma dose das vacinas. A campanha de vacinação contra pólio e sarampo que começou no dia 6 agosto e vai até 31, tem o objetivo de imunizar 11 milhões de crianças de um a menores de cinco anos. Após o sarampo ser considerado erradicado no Brasil em 2016, o País hoje enfrenta dois surtos da doença, segundo boletim divulgado na terça-feira: no Amazonas (910 casos confirmados, com duas mortes) e em Roraima (296 casos e quatro mortes). Há casos isolados em São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio, Rondônia e Pará. Nesta sexta-feira, 17, foram confirmados dois casos em Pernambuco.

Fonte: http://www.jb.com.br/pais/noticias/2018/08/18/postos-de-saude-tem-baixa-procura-no-dia-d-de-vacinacao/
 

 */ ?>