A casa caiu?

Últimas notícias -    

A tensão manifesta nas mãos geladas com as quais Eduardo Paes cumprimentava quem esteve com ele nos bastidores do último debate da Band entre os candidatos ao governo, pelo visto, prenunciava o desastre. Ainda aturdidos com o alcance do potencial de danos que o vazamento da delação do operador Carlos Miranda pode alcançar, raposas felpudas ouvidas pela coluna tinham muitas dúvidas e uma certeza: a notícia é uma bomba no coração da campanha de Eduardo Paes ao governo. Ainda sem acesso ao teor completo das denúncias, muitos pregavam cautela, mas lembravam que tsunamis como o divulgado ontem sempre foram motivo para o candidato relutar em aceitar lançar-se na disputa. Até onde se sabe, há pelo menos outras duas delações que podem ser homologadas até a data das eleições: a de Renato Pereira, marqueteiro de Eduardo e Cabral, e a de Alexandre Pinto, secretário de Obras no período olímpico da Prefeitura. Os ex-presidentes da Assembléia Paulo Mello e Jorge Picciani, diz-se, também estariam negociando delações. A mais estranha eleição do Rio nos últimos tempos, ao que parece, caiu no campo do imponderável mais uma vez. Sinceridade é isso aí  Flagrado pela coluna em campanha na Região Serrana, importante deputado federal, que disputa a reeleição na chapa de Eduardo Paes, foi sincero ao receber a notícia da delação de Carlos Miranda: “Meu nome está nessa? Não? que ótimo. Então me liga amanhã que eu comento, agora estou em campanha”.  Rei morto, rei posto  E o IBOPE heim? A empresa cujo nome virou gíria comum no Brasil e é um verbete oficial dos dicionários, deixou o Datafolha tomar seu lugar como sinônimo de audiência e prestígio. Na semana passada a TV Globo e Folha encomendaram aos dois institutos, pesquisas sobre a intenção de voto para governador e senador em São Paulo. Cada entrevistado do Datafolha custou R$ 116 contra apenas R$ 77 por entrevista cobrada pelo IBOPE.  Wine Spectator  A turma dos cheira-rolha do Rio cresce a cada dia. De acordo com o balanço do  Rio Wine & Food Festival, nada menos que 75 mil pessoas passearam pelo evento ao longo de seus 10 dias. Público 8% maior do que o do ano passado.  Foram vendidas mais de 40 mil garrafas de vinho, 11% a mais que as 36 mil da penúltima edição. Vestindo o moletom  É fato que o mundo está cada vez mais virtual, e a moda não é diferente. O e-commerce Hypebeasts fechou parceria com a Wikipedia e lançou um moletom com a logo do site de pesquisas. Custa a bobagem de US$ 85, ou seja, R$ 330, e já está esgotado. O total arrecadado será doado à Wikimedia Foundation.    Gaiola dourada  Com 18 vereadores candidatos neste pleito, a Câmara Municipal já está em ritmo de campanha eleitoral. Quem não é candidato está na rua pedindo  votos para os afilhados políticos. Sessão que é bom, agora, só quando outubro chegar. Espera-se uma renovação de ao menos dez cadeiras. Algumas já estão praticamente garantidas, como o caso de Chiquinho Brazão que todos consideram eleito. O moço dará a vaga ao Professor Uostin, do (P) MDB, amigo de fé e irmão camarada de Jorge Picciani.  Sanatório geral  Amigos da coluna curtiram a brincadeira da nota “O sanatório geral vai passar”, que tratava dos candidatos com nomes bizarros e começaram a mandar contribuições de todo o país. A de hoje vem do Pará, onde o Solidariedade lançou candidato a estadual o nobre Viado da Bike.

Fonte: http://www.jb.com.br/informe-jb-2/noticias/2018/08/19/a-casa-caiu-2/
 

 */ ?>