Bolsas de NY fecham em alta, ajudadas por crítica de Trump à alta de juros do Fed

Últimas notícias -    

Os mercados acionários americanos encerraram em alta o pregão desta segunda-feira, 20, apoiados por comentários críticos do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, às políticas de alta nos juros do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Além disso, o avanço nos preços do petróleo voltou a ajudar os principais indicadores de ações, apoiando o setor de energia. O índice Dow Jones fechou em alta de 0,35%, aos 25.758,69 pontos; o S&P 500 subiu 0,24%, aos 2.857,05 pontos; e o Nasdaq teve ganho de 0,06%, aos 7.821,01 pontos. Críticas de Trump às políticas do Fed voltaram a direcionar os investimentos em Nova York. Durante um evento na última sexta-feira, o presidente americano teria dito que o trabalho de Jerome Powell à frente do Fed não está sendo favorável ao "dinheiro barato" devido às elevações nas taxas de juros. Somente este ano, o Fed efetuou dois aumentos de 25 pontos-base nos juros este ano e já programou mais duas subidas na taxa. Em reação aos comentários de Trump, o presidente da distrital de Atlanta do Fed, Raphael Bostic, que tem direito a voto nas reuniões de política monetária este ano, disse que a independência do banco central é "extremamente importante". Próximo ao horário de fechamento das bolsas, no entanto, Trump disse, em entrevista à agência de notícias Reuters, que discorda da decisão do Fed de aumentar os juros, disse que não se sente "emocionado" com o fato de Powell apertar a política e apontou que o banco central "deveria me dar alguma ajuda". Com essas notícias e em meio à curva de juros dos Treasuries achatada, ações de bancos viram parte de seus ganhos irem embora, enquanto alguns chegaram a apresentar perdas. O papel do JPMorgan fechou em queda de 0,13%, o do Morgan Stanley baixou 0,17% e o do Wells Fargo subiu somente 0,29%. O setor que mais apresentou ganhos, no entanto, foi o de energia, reagindo aos preços do petróleo, que apresentaram avanço moderado. O subíndice de energia do S&P 500 fechou em alta de 0,66%, aos 537,80 pontos, ajudado pela ação da ExxonMobil (+0,70%) e pelo papel do ConocoPhillips (+1,07%).

Fonte: http://www.jb.com.br/economia/noticias/2018/08/20/bolsas-de-ny-fecham-em-alta-ajudadas-por-critica-de-trump-a-alta-de-juros-do-fed/
 

 */ ?>