Bolsas da Europa fecham em alta na expectativa por conversas EUA-China

Últimas notícias -    

Os mercados acionários europeus fecharam o dia de negociações em alta, à exceção da Bolsa de Londres, ainda na expectativa pela retomada das conversas entre Washington e Pequim. As bolsas também foram ajudadas nesta terça-feira, 21 por um possível retardo na imposição de tarifas americanas sobre importações de automóveis. O índice Stoxx-600 registrou avanço de 0,28%, aos 384,32 pontos. Enquanto investidores aguardam mais informações sobre a retomada das negociações comerciais entre EUA e China, que devem ocorrer até esta quarta-feira, 22, as bolsas europeias reagiram com aumento dos ganhos às declarações do secretário do Comércio americano, Wilbur Ross. Segundo ele, o governo do país está retardando o cronograma para a conclusão de uma investigação sobre a eventual imposição de tarifas sobre importações de automóveis. Ross comentou que "não está claro" se o estudo será concluído até o fim do mês, declarou em entrevista ao Wall Street Journal. Ele complementou que o atraso se deve às negociações em andamento com a União Europeia (UE) e os parceiros do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta, na sigla em inglês), Canadá e México. As declarações impulsionaram os papéis de montadoras do Velho Continente. Na bolsa de Milão, onde o índice FTSE MIB encerrou o dia em alta de 1,53%, a 20.783,79 pontos, as ações da Fiat registraram alta de 1,50%. Ao mesmo tempo, o CAC 40, de Paris, avançou 0,54%, aos 5.408,60 pontos, com destaque para a Peugeot, que apresentou ganhos de 1,02%. Em Frankfurt, a ação da Volkswagen subiu 1,24%, e o DAX ganhou 0,43%, aos 12.384,49 pontos. O índice Ibex 35, de Madri, teve alta de 0,85%, aos 9.549,00 pontos, e, em Lisboa, o PSI 20 ganhou 0,48%, para 5.505,06 pontos. Após o fechamento dos mercados na tarde de segunda-feira, 20, o presidente americano, Donald Trump, criticou o aumento de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), além de acusar a Europa e a China de manipularem suas moedas. A notícia, que pesou sobre o dólar e permitiu que o euro e a libra se fortalecessem, acabou por não ser o fator majoritário entre as bolsas europeias. O índice FTSE 100, da bolsa de Londres, por outro lado, apresentou queda de 0,34%, aos 7.565,70 pontos, com destaque para a retração nas ações da BHP Billiton, que recuaram 2,10%, diante de um alerta da companhia sobre pressões de custos nos próximos meses e uma diminuição dos resultados esperados no futuro. Ainda em solo britânico, investidores monitoram as negociações para a saída do Reino Unido da UE. Em meio a relatos de que as negociações podem ser atrasadas, na manhã desta terça, a libra reduziu ganhos ante o dólar, também na expectativa pela fala do principal negociador da UE para o Brexit, Michel Barnier, que aconteceu pouco após o fechamento. Ele e o ministro britânico encarregado da questão, Dominic Raab, reafirmaram seu desejo de buscar um acordo, mas reconheceram dificuldades para cumprir o cronograma.

Fonte: http://www.jb.com.br/economia/noticias/2018/08/21/bolsas-da-europa-fecham-em-alta-na-expectativa-por-conversas-eua-china/
 

 */ ?>